Casas-museus e outros destaques de exposições

Mostra de Bob Wolfenson e casas-museus modernistas são ótimas opções de visita para a última semana de janeiro

Antiga casa de Mário de Andrade, na Barra Funda Antiga casa de Mário de Andrade, na Barra Funda

Antiga casa de Mário de Andrade, na Barra Funda (Leco de Souza/)

Espaços aconchegantes, arborizados, cheios de objetos antigos e atmosfera romântica. Essas são as características comuns às casas-museus espalhadas pela cidade. Com traços modernistas, elas levam o visitante de volta a década de 20. Confira abaixo essas e outras dicas do cenário da arte em São Paulo:

Oficina Cultural Casa Mário de Andrade

Chamada de Morada do Coração Perdido, a terceira e última residência de Mário de Andrade (1893-1945), na Barra Funda, abrigou o autor entre 1921 e 1945. Habitada também por sua mãe, irmã, tia e prima, a casa era frequentada ainda por seus alunos de piano e música. Atualmente, quem visita a oficina conhece curiosidades sobre a paixão de Mário por sapatos escoceses e sua produção de fotografia. Dica: vale a pena fazer o tour guiado – é gratuito.

Casa Guilherme de Almeida

Hoje um dos principais centros de tradução literária do país, a instituição está instalada onde o literato campinense (1890-1969) viveu entre 1946 e 1969. Encontra-se ali sua coleção pessoal de telas e gravuras presenteadas por pintores do modernismo, como Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. A Sala Cinematographos oferece exibição semanal de filmes precedida por debates.

Museu Lasar Segall

O espaço está sediado no belo casarão da Vila Mariana onde viveu o pintor modernista lituano (1891-1957). Os ambientes internos apresentam o acervo de sua produção em pintura e gravura, enquanto salas anexas recebem oficinas de artes. Até 20 de fevereiro, está em cartaz uma mostra da artista Liuba.

Fotografia tirada em Marrakech, no Marrocos Fotografia tirada em Marrakech, no Marrocos

Fotografia tirada em Marrakech, no Marrocos (Bob Wolfenson/)

Nósoutros, de Bob Wolfenson

Enquanto esperava para atravessar uma rua de Coney Island, em Nova York, o fotógrafo Bob Wolfenson observou a massa de pessoas plantadas do outro lado da avenida. Um clique espontâneo foi o início da série feita em cruzamentos ou semáforos de quinze cidades do mundo. Entre os registros há engravatados em Londres e dezenas de moradores da Cidade do México. Impressas em longos painéis (alguns chegam a medir 10 metros), as imagens de Nósoutros mostram um dos grandes paradoxos humanos: o fato de sermos iguais e, ao mesmo tempo, termos aparência tão diferente. De terça (31), a partir das 19h, a 24 de fevereiro.

A fotografia de Leopoldo Plentz registra o Parque da Cachoeira, no Rio Grande do Sul A fotografia de Leopoldo Plentz registra o Parque da Cachoeira, no Rio Grande do Sul

A fotografia de Leopoldo Plentz registra o Parque da Cachoeira, no Rio Grande do Sul (Leopoldo Plentz/)

Acervo de Verão 2017, na Galeria Bolsa de Arte

Setenta trabalhos sobre manifestações da natureza estão expostos na mostra. A fotografia de Leopoldo Plentz, por exemplo, registra o Parque da Cachoeira, no Rio Grande do Sul, numa imagem que mais parece um desenho feito a lápis. A obra mais curiosa é de Shirley Paes Leme. Na plaquinha que explica como a peça foi feita, lê-se: “fumaça congelada sobre tela”. Até 23 de fevereiro.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s