Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Empresários querem transformar falida Love Story em ‘templo do sexo’

Mítica boate fechou as portas neste ano; espaço terá performances artísticas, livraria e loja eróticas, além de quartos no segundo andar

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 18 set 2021, 16h23 - Publicado em 18 set 2021, 16h22

O imóvel onde funcionou a mítica boate Love Story, localizada no centro de São Paulo e que teve falência decretada em fevereiro deste ano, será transformada em um “templo do sexo”. O novo negócio tem por trás os empresários Facundo Guerra, Cairê Aoas e Lily Scott. A informação foi revelada em reportagem do jornal Folha de S. Paulo. 

“A Love Story era uma mancha para a noite de São Paulo, um lugar sujo, de muita dor, mulheres eram desrespeitadas”, disse ao jornal Facundo Guerra, nome forte da noite paulistana que também comanda o Bar dos Arcos, Lions, Yacht, Z Carniceria e Cine Joia.

“Nos últimos anos, houve uma mudança sobre como o sexo é visto. Estamos em um momento de maior libertação, não é mais um tópico escondido”, falou ele à reportagem.

O espaço será reformado e deve contar com área para performances artísticas, livraria erótica, loja de brinquedos sexuais e casa de chá no primeiro andar. Já no pavimento superior, os empresários querem instalar quartos privados para os clientes. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade