Clique e assine por apenas 5,90/mês

Bocardi e Glória Vanique protagonizam debate ao vivo no BDSP

"Vou ter que entrar no 'intensivão' com o meteorologista para me convencer disso...", disparou o apresentador nesta terça-feira (27)

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 26 Maio 2020, 13h24 - Publicado em 26 Maio 2020, 13h22

Os telespectadores do Bom Dia São Paulo desta terça-feira (26) acompanharam, ao vivo, um verdadeiro e inusitado debate sobre sensação térmica. Na discussão, Glória Vanique precisou até contar com a ajuda de um meteorologista para tentar convencer Rodrigo Bocardi sobre a diferença entre temperatura e sensação térmica — o momento chamou atenção dos fãs da atração da TV Globo no Twitter.

Tudo começou quando Glória informou os telespectadores sobre a sensação térmica registrada no Mirante de Santana, na Zona Norte de São Paulo, que chegou a 3ºC na madrugada desta terça-feira (26). Bocardi, então, disparou: “Sensação térmica, aquela história, para mim é o que o termômetro mede“. “Isso é a temperatura. Sensação térmica é um cálculo que os meteorologistas fazem também levando em conta a velocidade do vento”, explicou a apresentadora ao colega. “Mas quando bate o vento no termômetro ele também não tem a sensação, não mede aquilo que está batendo nele?”, continuou o âncora — clique aqui para assistir ao momento.

“Ele está guardadinho, tem uma proteção”, explicou Glória. Bocardi, no entanto, não se deu por satisfeito: “Então ele não mede a realidade já que ele está protegido, é a mesma coisa eu estou dentro da roupa e o meu corpo tem a temperatura de 36°C, 37°C”. 

Uma coisa é a temperatura, outra coisa é a sensação térmica, que é aquilo que a gente sente na pele, Rodrigo”, continuou argumentando Glória. “E não é o que o termômetro sente? Vou ter que entrar no intensivão com o meteorologista para me convencer disso…”, disse Bocardi, dando continuidade à discussão. “Bom, sensação térmica é isso que estou explicando para vocês, é um cálculo que os meteorologista fazem levando em conta também o vento, a sensação que temos na pele que parece que está mais frio do que realmente está na temperatura do termômetro”.

Por que o termômetro não mede a mesma coisa?”, continuou Bocardi. “Porque não tem a mesma sensibilidade da nossa pele, com o vento. Então vamos lá, vou mandar uma mensagem para a Dani, nossa meteorologista, e assim que ela responder mais alguma informação, eu trago”, tentou finalizar Glória. “Vamos causar, termômetro é termômetro”, respondeu o apresentador do BDSP. “Termômetro mede a temperatura”, continuou Gloria. “Vocês estão convencidos? Eu não”.

Após o debate, a repórter Mariana Aldano foi convocada para transmitir informações sobre o frio na capital paulista e aproveitou para alfinetar Bocardi: “Te convido para sair do estúdio e sentir na pele o vento!”.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

O assunto, no entanto, ainda não tinha chegado ao fim. Glória, então, informou que já tinha entrado em contato com a meteorologista para tentar convencer Bocardi. A apresentadora, então, leu a mensagem enviada pela profissional: “Eu dei minhas explicações, vocês viram. Agora a explicação da especialista, a meteorologista: ‘A sensação térmica varia de acordo com 3 fatores, velocidade o vento, umidade e altitude. No nosso caso a sensação calculada veio da temperatura do momento, de 11° C, com rajadas de vento de 27 km/h, e agora preste atenção no detalhe: os termômetros de estações meteorológicas ficam fechados em casinhas chamadas abrigos meteorológicos e sofrem pouca influência do vento. A velocidade do vento é medida por outro aparelho, o anemômetro‘”.

Rodrigo, no entanto, ainda não pareceu totalmente convencido da explicação. O apresentador, então, questionou por que não existe um aparelho único que levasse em consideração todos os fatores citados pela meteorologista. “Daí você pode dar um pulo lá no Inep e pergunta para quem faz os termômetros”, rebateu Glória, às gargalhadas. 

O apresentador, então, disse como o debate ao vivo faz parte das brincadeiras e provocações que levam as informações aos telespectadores: “Hoje vão ficar falando: ah, o Rodrigo fica provocando, a Glória nem voltou e ele fica… é aquela coisa. Fico meio receoso de continuar nessa brincadeira porque as pessoas podem não interpretar bem”, disse, antes de tentar resumir a grande pergunta que motivou o debate: “O questionamento é porque o termômetro não registrar isso (a sensação térmica)?” Confira a repercussão:

Dê sua opinião: E você, o que achou do debate entre Rodrigo Bocardi e Glória Vanique?

Continua após a publicidade
Publicidade