Achados na noite

Mila Strauss e Marcos Paulo Caldeira, do MM18, falam da experiência de transformar edificações "invisíveis' em sucessos boêmios como a Tokyo e o Cine Joia

O que existe em comum entre o Bar dos Arcos, o Cine Joia, a balada-karaokê Tokyo, as discotecas Yacht e Lions e o restaurante Ramona? Além de todos estarem localizados em prédios antigos, essas casas do melhor do circuito hipster-cool paulistano saíram das pranchetas dos arquitetos Mila Strauss e Marcos Paulo Caldeira, do escritório MM18.

No podcast #SPsonha, a dupla, que estudou em Barcelona e que entende muito de ambientes instagramáveis, fala com Raul Juste Lores sobre a importância de se desbravar áreas e edificações mais largadas, “invisíveis’ ou subutilizadas da cidade. Sugerem caminhar “em grupo” sem medo pelo Centro e apontam vários outros bairros que mereceriam mais movimento e empreendimentos assim. “São Paulo tem muito a ser resgatado”, diz Mila.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s