Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Coxinha ganha versões bacanas em restaurantes

Antes atração das vitrines de padarias e botequins, o salgado surge com nova roupagem em endereços badalados da cidade

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 20 jan 2022, 09h27 - Publicado em 19 abr 2013, 18h40

Pegue uma receita simples, refaça-a com matérias-primas mais sofisticadas e, depois de pronta, venda-a com a cobertura da palavra “gourmet”.  Nesse novo modismo gastronômico da capital, até o velho e bom pastel de feira ganhou roupagem chique — acompanhada, evidentemente, de um belo reajuste no preço. A bola da vez é a coxinha. O tradicional salgado saiu do meio das estufas de botequim e está virando atração de alguns restaurantes bacanas.  

No contemporâneo Mimo, ele aparece na versão míni, de mandioquinha com raspas de limão-siciliano, e é oferecido como cortesia antes da refeição uma vez por semana. O sucesso foi tanto que a proprietária Fernanda Duarte vai incluir o produto na happy hour a partir de julho. “Recentemente, um cliente encomendou vinte de uma vez”, conta. Para atender a esse tipo de pedido, ela monta caixas com seis unidades a 8 reais. No Feed Food, o prato também leva mandioquinha e costuma ganhar elogios por sua textura sedosa. Custa 19,50 reais a porção.

O chef Jefferson Rueda, do italiano Attimo, investiu em um recheio com galinha caipira desfiada e cobra 18 reais (quatro miniunidades) pelo resultado. O catupiry faz a diferença no trio de coxinhas do Marcelino Pan y Vino, a 19 reais. Na receita entra a coxa da asa do frango com osso envolta em uma massa empanada na farinha japonesa panko.  “Vendemos quarenta porções por semana”, conta a cozinheira Daniela França Pinto.

No Las Chicas, de Carla Pernambuco e Carolina Brandão, é feita uma combinação de massa de mandioca e camarão ao queijo roquefort (23 reais por sete salgados). Outro lugar que capricha no negócio, o Rothko usa confit de pato na preparação e cobra 20 reais a unidade — mais que o triplo do preço médio de um salgado simples do tipo vendido em bares e padarias.

Embora a onda tenha se espalhado só recentemente, o primeiro endereço sofisticado a apostar no petisco foi o Gero Caffè.  Desde sua inauguração, em 1998, esse restaurante, instalado no Shopping Iguatemi, faz uma coxa empanada de recheio cremoso servida com salada (23 reais). 

+ A receita do Mimo e uma galeria de imagens com mais coxinhas

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês