Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

O filme que me deu um soco no estômago na Mostra

No segundo dia da Mostra Internacional, tinha me programado para ver Perder a Razão (foto acima). O filme não chegou e foi trocado por outro. Seis dias depois, já havia escutado vários comentários elogiosos. Pois bem. Vi o filme e levei um soco no estômago. Não há cenas de violência nem sanguinolentas. Mas o tema, […]

Por Miguel Barbieri Jr. Atualizado em 27 fev 2017, 11h56 - Publicado em 27 out 2012, 12h31

No segundo dia da Mostra Internacional, tinha me programado para ver Perder a Razão (foto acima). O filme não chegou e foi trocado por outro. Seis dias depois, já havia escutado vários comentários elogiosos. Pois bem. Vi o filme e levei um soco no estômago. Não há cenas de violência nem sanguinolentas. Mas o tema, o roteiro e a direção conspiram para deixar o espectador desconfortável com o que está ocorrendo na tela.

A trama é a seguinte: o jovem marroquino Mounir vive com André, um médico maduro, mas não há nada que aponte para uma relação homossexual. Quando o rapaz árabe se casa com a professora belga Murielle (eles vivem em Bruxelas), sabe-se algo mais. O doutor “adotou” o moço e casou com a irmã dele apenas para deixá-la legal na Europa.

O tempo passa. Mounir e Murielle parecem felizes com a chegada dos filhos e vivendo sempre sob o mesmo teto de André. Até que a estabilidade degringola e a história vai ficando cada vez mais tensa, pesada… Já havia visto outros dois filmes do diretor belga Joachim Lafosse: Propriedade Privada (2006), lançado no Brasil, e Élève Libre (2008), só exibido na Mostra. Perder a Razão é o melhor.

Durante a sessão, pode parecer sufocante e muito baixo-astral. Depois de um café, há muito o que se discutir, sobretudo a opressão feminina diante de dois homens – um europeu dono de si e um árabe/muçulmano seguindo uma linha de pensamento do passado. Ambos negligenciam o que se passa com a mulher à volta deles. Torça para o filme ter mais exibições, já que eu vi a última. O filme é o candidato da Bélgica a uma vaga no Oscar de melhor filme estrangeiro. Na minha opinião, não tem muitas chances.

Outra boa pedida, mas aí num registro mais leve e cômico é Pequenas Mentiras (acima). Tem mais uma exibição no Eldorado, na quarta (31), às 19h, desta simpática fita israelense. Trata-se do reencontro com de uma menina de 12 anos com seu pai, em Israel. Ela vai viver com ele após a mãe “despachá-la” da Califórnia. O problema é que o pai, embora gente boa, não tem nem casa para morar. Ele vive de brisa, de empréstimos e de inventar coisas até curiosas, mas que nunca passam do protótipo. Exemplo: uma maquininha que aspira a fumaça do cigarro. Em uma hora e meia, dei algumas risadas e achei o filme bem-feitinho. Só impliquei um pouco com a falta de raízes da trama, que poderia se passar em qualquer lugar do mundo. Até já “vi” uma refilmagem nos Estados Unidos com Jeff Bridges e Miley Cyrus. Ia dar bilheteria.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês