Imagem Blog

Tudo Sobre Cinema

Continua após publicidade

13 filmes para ver antes que o mundo acabe

Segundo a profecia maia, o mundo vai acabar no próximo dia 21 de dezembro. Balela, é claro, para vender livros, Hollywood lançar blockbusters, a TV exibir documentários e críticos de cinema, como eu, produzirmos listas. Eis aqui a minha. São treze filmes para ver antes que o mundo acabe – um a cada dois dias. […]

Por Miguel Barbieri Jr.
Atualizado em 27 fev 2017, 11h48 - Publicado em 28 nov 2012, 00h28

Segundo a profecia maia, o mundo vai acabar no próximo dia 21 de dezembro. Balela, é claro, para vender livros, Hollywood lançar blockbusters, a TV exibir documentários e críticos de cinema, como eu, produzirmos listas. Eis aqui a minha. São treze filmes para ver antes que o mundo acabe – um a cada dois dias. Deixei de fora os dramas porque, de triste, temos nossos últimos dias de vida, não é mesmo? Também não estão entre eles os suspenses, as ficções científicas, as fitas de terror e suspense. Foquei, portanto, nas comédias, nos romances e nos musicais – do passado e do presente. Fique à vontade para palpitar porque eu sei que listas são sempre polêmicas.

O Pecado Mora ao Lado (foto acima)
Marilyn Monroe tem várias comédias clássicas, mas esta, dirigida pelo mestre Billy Wilder, é a minha favorita. A loira mais desejada do cinema interpreta a doce e aparentemente ingênua vizinha do personagem de Tom Ewell. É neste filme que aparece a famosa sequência do vestido sendo levantado pela ventania do metrô.

Hairspray – Em Busca da Fama
Adoro este esfuziante musical sobre uma gorducha que quer participar de um concurso de dança na TV, em 1962. John Travolta faz um papel feminino, mas é a protagonista, a fofa Nikki Blonsky, quem rouba a cena cantando e soltando a franga no palco.

Continua após a publicidade

Priscilla, a Rainha do Deserto (foto acima)
Três drag queens atravessam o deserto australiano para fazer uma apresentação. Resistiu muito bem ao tempo este misto de comédia, musical e romance. Aumente o volume em I Will Survive, de Gloria Gaynor, e em Finally, de Ce Ce Peniston, dois hits da dance music.

Vicky Cristina Barcelona
Um Woody Allen é obrigatório e, de seus mais recentes trabalhos, este é o meu preferido. Uma história de paixões desencontradas em Barcelona estrelada por Javier Bardem, Rebecca Hall e Scarlett Johansson. Mas é a histérica Maria Elena, a memorável personagem de Penélope Cruz, quem me fez rir a valer.

Continua após a publicidade

Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos
Outro diretor vivo obrigatório é o espanhol Pedro Almodóvar. Dono de outras tantas obras-primas, as mais recentes de acento dramático, escolhi a comédia que o projetou para o planeta com uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1989.

O Diabo Veste Prada  (foto acima)
Uma atriz obrigatória para ver antes de morrer: Meryl Streep, a maior estrela da história do cinema atual. Como fez poucas comédias, gosto de sua atuação como a megera Miranda Priestly, a tirana editora de moda que não perdoa nenhum deslize de suas assistentes. Uma interpretação fabulosa que lhe valeu indicação ao Oscar.

Continua após a publicidade

Up – Altas Aventuras
Entre tantas ótimas animações, Up tem uma perfeita combinação de humor, aventura, fantasia e drama – daí minha escolha. Não canso de ver a história do velhinho rabugento que enche o teto de sua casa de balões para voar em direção ao paraíso perdido.

O Show de Truman
Peter Weir foi um visionário quando dirigiu, em 1998, esta comédia sobre um reality show. Jim Carrey, um dos meus atores preferidos, faz o protagonista que, sem saber, tem seu cotidiano vigiado por câmeras em tempo integral.

Continua após a publicidade

Tempos Modernos (foto acima)
Outro diretor obrigatório é Charles Chaplin, dono de uma filmografia repleta de momentos inesquecíveis. Neste filme de 1936, ele interpreta o operário que fica maluquinho para dar conta das modernidades da fábrica onde trabalha. Risos garantidos!

Bastardos Inglórios
Pop e cultuado, o diretor Quentin Tarantino atingiu o ápice nesta comédia de guerra que, por meio de um engenhoso roteiro, modifica o desfecho da II Guerra Mundial por meio de uma belíssima homenagem ao cinema.

Saneamento Básico, o Filme
Nem Se Eu Fosse Você, nem De Pernas pro Ar. A melhor comédia brasileira dos últimos anos traz Camila Pitanga e Fernanda Torres tentando fazer um caseiro filme de terror numa pequena cidade do Rio Grande do Sul.

Continua após a publicidade

Chicago
Amo as coreografias de Bob Fosse, mas acho Cabaret (1972), dirigido por ele, um tantinho pesado para acompanhar o fim do mundo. Indico, então, este musical com coreografias de Fosse, vencedor do Oscar de melhor filme em 2003 e com uma arrasadora performance de Catherine Zeta-Jones (foto abaixo).

Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo
Ok, terminei com um filme melancólico e com uma triste visão do futuro. Mas torna-se obrigatório ver como Steve Carell e Keira Knightley de amigos tornam-se confidentes e observam o comportamento de vizinhos e estranhos diante da iminência do apocalipse.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.