Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Peça escrita na ditadura militar ganha formato on-line pela primeira vez

"Todo o delírio de poder do texto se tornou muito contemporâneo”, opina o ator Abílio Tavares, que interpreta a professora autoritária Dona Margarida

Por Humberto Abdo Atualizado em 23 jul 2020, 15h13 - Publicado em 24 jul 2020, 06h00

Apresentado em mais de trinta países, Todo Mundo Quer Ser Dona Margarida (?) estreia sábado (25) em formato on-line. “Minha história com a peça é antiga, foi meu primeiro trabalho de direção, em 1980”, relembra o ator Abílio Tavares, 57, que interpreta uma professora autoritária. “O roteiro foi escrito na ditadura militar e de repente todo o delírio de poder do texto se tornou muito contemporâneo.” No enredo, a personagem conduz uma aula a distância. “Os alunos são os próprios espectadores, ela se dirige a eles mas não deixa ninguém falar”, explica. No apartamento em Perdizes, Tavares circula com o celular durante as cenas, exibidas ao vivo no YouTube. “Não frequento redes sociais e nunca passei por essa experiência digital”, conta. “Assim como Dona Margarida, tive que me adaptar.”

View this post on Instagram

Dona Margarida está muito satisfeita com o entusiasmo de vocês para a próxima aula que acontecerá em nosso canal do Youtube (link na Bio) a partir de sábado agora, dia 25, às 19h. O espetáculo online, ao vivo e gratuito "Todo Mundo Que Ser Dona Margarida(?)" será sempre aos sábados e domingos até o dia 23 de agosto. Vai lá e se inscreva em nosso canal para não perder nenhuma novidade. Dona Margarida tem muito a ensinar a vocês. Até a próxima aula. #teatroonline #teatro 📷: Jefferson Vanzo

A post shared by A Dona Margarida Oficial (@adonamargaridaoficial) on

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 29 de julho de 2020, edição nº 2697.

Continua após a publicidade

Publicidade