Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Baleada, cunhada de Ana Hickmann não poderá tirar projétil da perna

Recuperando-se do tiro tomado no episódio em que um fã de sua concunhada Ana Hickmann invadiu o quarto do hotel de Belo Horizonte onde elas estavam, a jornalista Giovana Oliveira terá um vestígio definitivo do atentado. O projétil, disparado pelo agressor, que acabou morto por Gustavo Corrêa, marido de Giovana, ficará alojado em sua perna […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 13h15 - Publicado em 10 jun 2016, 18h45

Recuperando-se do tiro tomado no episódio em que um fã de sua concunhada Ana Hickmann invadiu o quarto do hotel de Belo Horizonte onde elas estavam, a jornalista Giovana Oliveira terá um vestígio definitivo do atentado.

http://videos.abril.com.br/script/vejasp/id/59f90444c95279616ab17fcefcc324c0%20?w=590&h=332

O projétil, disparado pelo agressor, que acabou morto por Gustavo Corrêa, marido de Giovana, ficará alojado em sua perna esquerda.

Giovana Oliveira, cunhada de Ana Hickmann que sofreu um tiro no atentado em Belo Horizonte. Foto: Leo Martins

Giovana Oliveira, cunhada de Ana Hickmann que sofreu um tiro no atentado em Belo Horizonte. Foto: Leo Martins

O que aconteceu após o disparo?
Na hora, não percebi. Eu tinha sangue nas mãos, mas não entendia a dor na perna. O tiro atravessou o braço esquerdo, entrou na barriga, perfurou os intestinos grosso e delgado e foi parar perto do fêmur. Levantei, dei três passos e caí. Fui socorrida pelo cabeleireiro Júlio Figueiredo, que me arrastou feito um saco de batatas até a rua.

+ Lacoste fecha sua loja da Rua Oscar Freire

Sentiu muita dor?
Sim, até vomitei. Eu me vi na calçada, rodeada por gente e sangrando. O barulho ecoava no meu ouvido, e fiquei desesperada, porque não sabia se meu marido e a Ana estavam vivos. Só depois de duas cirurgias, horas após o atentado, vi o Gustavo. Foi um alívio.

Como está a sua recuperação?
A bala continua na perna, não vou tirá-la. Uma nova cirurgia poderia comprometer nervos saudáveis. Assim como acontece com uma prótese de silicone, o projétil fica encapsulado e não dá problema. Faço fisioterapia duas vezes por dia para voltar a andar perfeitamente. Cheguei a usar andador e bengala, agora tenho firmeza ao pisar. Estão proibidos alimentos que fermentam, como leite. Não vejo a hora de liberarem chocolate.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês