Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Em Terapia Por Arnaldo Cheixas Terapeuta analítico-comportamental e mestre em Neurociências e Comportamento pela USP, Cheixas propõe usar a psicologia na abordagem de temas relevantes sobre a vida na metrópole.

Um papo rápido sobre o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

O que é: Distúrbio mental caracterizado pela presença de obsessões e/ou compulsões. Obsessões: Pensamentos ou imagens involuntários que aparecem de forma recorrente e persistente. Exemplos: Medos de contaminação e de falhas; pensamentos indesejáveis e perturbadores de conteúdo violento ou agressivo (ferir ou agredir alguém) ou sexual; pensamentos supersticiosos. + Como detectar a causa de um […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 15h03 - Publicado em 19 ago 2015, 12h00

Lavar mãos

O que é: Distúrbio mental caracterizado pela presença de obsessões e/ou compulsões.

Obsessões: Pensamentos ou imagens involuntários que aparecem de forma recorrente e persistente. Exemplos: Medos de contaminação e de falhas; pensamentos indesejáveis e perturbadores de conteúdo violento ou agressivo (ferir ou agredir alguém) ou sexual; pensamentos supersticiosos.

+ Como detectar a causa de um comportamento inadequado?

Compulsões: Comportamentos voluntários repetitivos, emitidos em excesso, que a pessoa faz para aliviar a ansiedade geradas pelas obsessões ou para prevenir falhas baseadas em crenças falsas. Exemplos de Compulsões Motoras: lavar as mãos repetidas vezes para evitar contaminação; verificar repetidamente portas e janelas ou o registro de gás; organização baseada em simetria ou regras; acumular objetos sem utilidade; repetições inúteis: tocar, bater de leve, raspar, estalar os dedos, sentar e levantar. Exemplos de Compulsões Mentais: contar, rezar, repetir palavras ou frases em silêncio, checar argumentos.

Continua após a publicidade

Diagnóstico: Presença de pensamentos recorrentes (percebidos como intrusivos) e/ou comportamentos ritualísticos em resposta a uma obsessão ou para atender a regras que devem ser rigorosamente seguidas. Vale ressaltar que a simples presença de uma obsessão ou de uma compulsão não garantem que se trata de TOC. O diagnóstico é um processo complexo que leva em conta a combinação, a frequência, a intensidade e a duração dos sinais e sintomas citados acima e, portanto, só pode ser feito por profissional habilitado.

+ Um papo rápido sobre o transtorno bipolar

Causas: Não são bem conhecidas. Os estudos científicos existentes apontam para uma causa multifatorial, incluindo a genética combinada com a história de aprendizagem. O uso de substâncias químicas (drogas ilegais e medicamentos) bem como traumatismos encefálicos também podem causar o TOC

Tratamento: Medicamentos reguladores da ação da serotonina (molécula presente no cérebro e que participa da modulação de vários comportamentos e emoções) combinados com psicoterapia (a terapia analítico-comportamental tem os maiores índices de sucesso no tratamento deste transtorno).

Informações adicionais: Cerca de 2,5% de toda a população terão sintomas de TOC alguma vez na vida. Pessoas ilustres que apresentaram TOC: Albert Einstein, Charles Darwin, Michelangelo e Winston Churchill.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês