Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

A homenagem emocionante aos 100 anos de Orlando Drummond, o Seu Peru

Ator e dublador deu voz a personagens icônicos como Scooby Doo, Alf, o ETeimoso, Popeye e Vingador, de Caverna do Dragão

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 5 fev 2020, 13h42 - Publicado em 20 out 2019, 14h23

O ator e dublador Orlando Drummond, que completou cem anos de idade na última sexta-feira, 18, fez uma participação especial no último episódio da atual temporada da Escolinha do Professor Raimundo, que foi ao ar neste domingo, 20. A homenagem ao centenário do artista foi gravada em maio, quando ele ainda tinha 99 anos.

Na ocasião, o Seu Peru vivido por Marcos Caruso se depara com o personagem original. O ator sabia que, ao entrar na sala de aula, a cena seria contracenar com um Seu Peru “falso”, mas não sabia que seria interpretado por Drummond.

Após a surpresa, o Professor Raimundo, interpretado por Bruno Mazzeo, filho de Chico Anysio, pede à turma que cante Parabéns a Você para o aniversariante de cem anos.

“Não tem preço. Enquanto eu estiver vivo, estarei presente com muito amor e carinho. Obrigado, obrigado, obrigado”, agradeceu Orlando Drummond nas gravações.

Em entrevista ao Estado, por ocasião dos cem anos, Drummond afirmou que a alegria e o humor o ajudaram a ter uma vida mais longeva e feliz.

“Antes do humor, tem o bom humor, que eu sempre tive, graças a Deus. Por isso, eu andei pelos caminhos que andei e cheguei aonde cheguei. Na verdade, eu sempre defendi a tese de que as duas coisas mais importantes da vida são amor e humor. A alegria sempre esteve na minha vida. Então a melhor forma de retribuir tanta alegria que a vida me deu foi espalhando a alegria com o meu trabalho”, disse o ator.

Continua após a publicidade

O início de Orlando Drummond

Orlando Drummond sabe até mesmo a data em que tudo começou em sua carreira. Foi na Rádio Tupi, em uma sexta-feira, 13 de agosto de 1942. “Dizem que dá azar, só me deu sorte”. Em entrevista a Zé do Caixão, relembrou detalhes de como chegou à Tupi: “Foi muito engraçado. Eu não tinha nada a ver com rádio. Começou com uma briga na Lapa, fui tomar partido de um amigo, Frederico, que era da polícia especial.”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês