Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

É verdade que o chá verde ajuda a emagrecer? Desvendamos este e outros mitos da bebida

De acordo com pesquisas recentes, o consumo de chá verde está associado à redução de gordura corporal, do apetite e até mesmo do colesterol. Evidentemente, esses resultados só são observados em indivíduos que associam alimentação saudável, atividade física ao consumo do chá. A bebida feita com as folhas de Camélia pode ser categorizada em três tipos diferentes […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 20h44 - Publicado em 6 out 2014, 11h00

Cha-Verde-650

De acordo com pesquisas recentes, o consumo de chá verde está associado à redução de gordura corporal, do apetite e até mesmo do colesterol. Evidentemente, esses resultados só são observados em indivíduos que associam alimentação saudável, atividade física ao consumo do chá.

A bebida feita com as folhas de Camélia pode ser categorizada em três tipos diferentes de chá: o chá verde, que não sofre fermentação durante o processamento e, por isso, retém a cor original das folhas; o chá oolong, que é parcialmente fermentado; e o chá preto, que tem um maior processo de fermentação e, por isso, apresenta a coloração mais escura e o sabor mais forte.

Os três tipos apresentam polifenólicos (fitonutrientes com ação antioxidante) como flavanóis e, em especial, as catequinas. Além disso, existe ainda outro componente importante: a cafeína. A bebida deve ser ingerida várias vezes ao dia para agirem como redutor de apetite e para atuarem sobre o metabolismo, mas reforço — não adianta ingerir o chá e ter maus hábitos, ele deve estar associado a uma dieta fracionada e adequada. A quantidade ideal certamente varia de pessoa para pessoa, então busque sempre a orientação de um nutricionista.

Outro ponto fundamental é com relação ao preparo do chá: ele deve ser feito em casa por decoção para ter tais efeitos. Os chás de saquinho e prontos em lata tem menor ou quase nenhum efeito em comparação ao preparado com a erva por decoção (onde deve-se colocar a erva em água quase fervente, e não em ebulição e abafar por 3 a 5 minutos no máximo). Vale ingeri-lo frio ou quente mas, na hora de reaquecer, não ferva. Outra dica: o chá verde é contra indicado para pacientes com gastrite ou úlcera gástrica/intestinal e em pacientes com uso de algumas medicações como fluoxetina ou tamoxifeno.

Continua após a publicidade

Publicidade