Imagem Blog

Na Plateia

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Indicações do que assistir no teatro (musicais, comédia, dança, etc.) por Laura Pereira Lima (laura.lima@abril.com.br)
Continua após publicidade

Grupo Folias coloca o gênio na balança em “Folias Galileu”

Prepare-se para uma pequena excursão. Sentado realmente você vai ficar pouco nos quase 120 minutos de duração de Folias Galileu, a nova montagem do Grupo Folias. Inspirados na peça Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, o diretor Dagoberto Feliz e o time de 23 atores recontam a história do italiano que, com base em observações de […]

Por Dirceu Alves Jr.
Atualizado em 27 fev 2017, 10h40 - Publicado em 24 Maio 2013, 19h08

Também diretor, Dagoberto Feliz está no elenco da montagem inspirada em Brecht

Prepare-se para uma pequena excursão. Sentado realmente você vai ficar pouco nos quase 120 minutos de duração de Folias Galileu, a nova montagem do Grupo Folias. Inspirados na peça Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, o diretor Dagoberto Feliz e o time de 23 atores recontam a história do italiano que, com base em observações de seu telescópio, descobriu que a Terra gira em torno do Sol. Perseguido pela Igreja Católica, o físico e astrônomo Galileu Galilei (1564-1642) renegou sua ciência para salvar a própria vida. E, nesse momento, entra em cena o homem. Ele que tem mãe, filha, inimigos e outras pessoas que pagam direta ou diretamente por suas ideias.

Os oitenta espectadores são divididos em grupos e passeiam pelas dependências da sede da companhia, localizada na Rua Ana Cintra, bem debaixo do Minhocão. A fachada, a portaria, o banheiro, o café, o camarim, o deposito de figurinos… Até o bar que fica do outro lado da rua. Tudo serve de ambientação para os 14 monólogos e 16 cenas que enfocam os embates pessoais e intelectuais do gênio, e o público, como se fosse um juiz da Inquisição, desenvolverá o veredicto com base nos depoimentos ouvidos. Na sua cabeça, longe dali, pensando e repensando.

Família, amigos, opositores, representantes do clero e da aristocracia subvertem a exatidão e expõem seus interesses em relação à Galilei.  O ótimo time de atores, que inclui Bete Dorgam, Carlos Francisco, Flavio Tolezani, Nani de Oliveira e Rodrigo Scarpelli, entre outros, faz com que cada uma dessas cenas se descortine para o espectador como uma peça diferente e, entre a reflexão e a criatividade, o Folias reafirma sua relevância. Cria mais um espetáculo e inquieta o público com sua mensagem. Além disso, o grupo sustenta a preocupação visível de inventar – para alimentar a fantasia daqueles que procuram teatro. Tudo sem frescura, humanista e social. Bem Brecht.

Bete Dorgam (ao centro) e a representação da aristocracia (Fotos: Cacá Bernardes)

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.