Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Na Plateia Indicações do que assistir no teatro (musicais, comédia, dança etc.)

“Aproximando-­se de A Fera na Selva”: encenação literária

Os atores Gabriel Miziara e Helô Cintra Castilho são apoiados na dramaturgia de Marina Corazza em um exercício de metalinguagem

Por Dirceu Alves Jr. 15 fev 2018, 16h45

A diretora Malú Bazán recorreu a temas literários nas montagens de A Noite das Tríbades (2012) e Alice — Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo (2016). Aproximando-­se de A Fera na Selva, seu trabalho atual, volta a desafiar a plateia, desta vez em uma encenação desenvolvida por meio de três focos. Os atores Gabriel Miziara e Helô Cintra Castilho são apoiados na dramaturgia de Marina Corazza em um exercício de metalinguagem.

A novela A Fera na Selva, publicada pelo americano Henry James, em 1903, serve de inspiração para o pilar inicial. Nele, Miziara e Helô interpretam os ficcionais John Marcher e May Bartram, amigos de uma vida inteira, incapazes de investir em um provável amor. Na sequência, a dupla representa James e a pouco conhecida romancista Constance Fenimore Woolson em uma reconstituição biográfica de contornos trágicos. A terceira parte quebra a barreira com o espectador e mostra os atores em um processo de composições de cada um desses personagens.

No conjunto, Miziara e Helô chamam atenção em virtude de uma narrativa detalhista, que descreve as cenas com minúcias quase didáticas, como se a ideia também fosse provocar o público a encontrar um complemento no original literário.

Se uma encenação mais inventiva é dispensada, existem, no entanto, dois momentos em que os intérpretes sobressaem e atingem a plenitude. Miziara brilha ao apresentar a angústia de James confrontado com o desejo homossexual, e Helô cria uma vigorosa imagem na reconstituição do desfecho de Constance (70min). 14 anos. Estreou em 1º/2/2018.

+ Centro Cultural São Paulo — Espaço Cênico Ademar Guerra. Rua Vergueiro, 1000, Paraíso. Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h. Grátis. Ingressos distribuídos uma hora antes. Até 18 de março. Não haverá sessão neste sábado (17).

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)