Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

“A Porta da Frente”: a voz do cross-dresser que mora ao lado

A comédia dramática de Julia Spadaccini, dirigida por Marcelo Varzea, traz uma família que perdeu a noção da realidade em conflito com um novo vizinho

Por Dirceu Alves Jr. 12 jul 2018, 14h51

Julia Spadaccini é uma das mais profícuas dramaturgas cariocas. Sob a direção de Marcelo Varzea, a comédia dramática A Porta da Frente apresenta pela primeira vez na cidade o real alcance do potencial da autora, até agora verificado por aqui em trabalhos coletivos, como 5 X Comédia, ou solos de humor simplistas, caso de A Vida Sexual da Mulher Feia.

+ Justa, uma dama cheia de caráter.

Na trama, a família de Lenita e Ruy (interpretados por Sandra Pêra e Roney Facchini) perdeu a noção da realidade. Entediada, a mulher fantasia relacionamentos na internet, enquanto o marido, um corretor de imóveis, finge acreditar nas mentiras contadas aos clientes. Os filhos do casal (papéis de Greta Antoine e Bruno Sigrist) elevam à máxima potência os dilemas da adolescência.

+ Leia sobre Caixa de Memórias.

Para completar, a mãe de Lenita (vivida por Miriam Mehler) enfrenta o Alzheimer e confunde a todos com alucinações em torno de um fantasioso passado. A mu­dança de um novo vizinho, um professor de canto (representado por Fabiano Medeiros), para o mesmo andar em que moram movimenta a rotina e, principalmente, confunde a cabeça de Lenita. Sacha, o morador recém-chegado, é um cross-dresser. Ele estabelece contato com o marido e o filho dela, gerando perigosos mal-­entendidos.

+ “Refúgio”, a nova peça de Alexandre Dal Farra.

Varzea captou com sensibilidade a história de Julia e investiu na força de cada um dos personagens, todos bem desenhados e relevantes para a concretização do conflito. Destaque absoluto do elenco, Medeiros equilibra firmeza e doçura em Sacha, conferindo ao seu papel um carisma irresistível, que endossa as ações desenvolvidas. Graças à empatia despertada pelo personagem, o final um tanto abrupto, uma falha da montagem nesse começo de carreira, não compromete o resultado (80min). 12 anos. Estreou em 7/7/2018.

+ Teatro Renaissance. Alameda Santos, 2233, Cerqueira César. Sábado, 19h; domingo, 20h. R$ 70,00 (dom.) e R$  80,00 (sáb.). Até 9 de setembro.

Continua após a publicidade

Publicidade