Imagem Blog

Randômicas

Por Juliene Moretti
Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.
Continua após publicidade

Cláudia Leitte libera a faixa ‘Lacradora’, alvo de polêmicas

A música de levada de reggaeton tem participação de Maiara e Maraísa

Por Juliene Moretti Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
8 dez 2017, 19h37

Cinco dias antes do lançamento oficial, a nova música de Cláudia Leitte, Lacradora, já foi alvo de polêmicas. Na segunda (4), quando a própria artista divulgou letra, os comentários nas redes sociais se dividiram: estaria ela se aproveitando de bordões associados aos movimentos LGBT e feministas? E “colocar as inimigas no chão” não seria uma afronta à solidariedade com outras mulheres? Até mesmo a cantora Pitty se viu envolvida no meio da discussão. Segundo ela, sem querer e já se posicionando contra a disputa entre mulheres.

Dias depois, foi a vez do DJ e produtor Boss In Drama se manifestar. De acordo com ele, a composição é muito parecida com a letra da faixa Lista Vip, feita por ele com a rapper Karol Conka.

Enfim, a faixa-da-discórdia entrou nas plataformas digitais nesta sexta (8) com um refrão que promete ficar na cabeça e na ponta da língua da turma.

(Yuri Sardenberg e Aninha Monteiro/Veja SP)

O lyric video também já foi lançado:

Continua após a publicidade

Na semana anterior, a cantora conversou com jornalistas sobre essa produção (e de outras que estão por vir) durante um café da manhã.

No papo, Cláudia contou que a faixa foi feita ao lado de dois parceiros musicais antigos, os baianos Topera e Tierry, responsáveis pela composição. Segundo ela, a letra estava pronta antes mesmo da música Baldin de Gelo, lançada em agosto. Com mensagens de empoderamento e trazendo a imagem da menina independente que quer curtir sua liberdade, a frase “Copo na mão e as inimigas no chão“, levantaram a maior parte das discussões pelos internautas, ao colocar duas mulheres em conflito. “Não é contra a sororidade: ‘as inimigas’ da música são mais os sentimentos femininos, como a inveja, a TPM, o ciúmes, do que a outra mulher”, explicou.

A cantora vem fincando o pé cada vez mais fundo no universo pop, especialmente com o reggaeton. “Mas eu já fazia isso há muito tempo. Eu fiz Corazón com Daddy Yankee, que fez também Despacito, ao lado de Luís Fonsi, em uma época que todo mundo falou que eu era louca”, lembra. A música pode mesmo ser um reggaton, mas chama atenção a parceria da dupla sertaneja Maiara e Maraísa

Continua após a publicidade

“Eu as conheci nos bastidores de um programa de TV e logo de cara falamos que era para trabalharmos juntas”, conta. Cláudia mandou esta letra para elas que toparam o desafio. “O que eu queria, e deu certo, é que o trecho que elas cantam não soasse com reggaeton e sim, ter a identidade delas”, diz.

Até o fim do ano, ela promete mais uma faixa para começar os aquecimentos para o Carnaval, desta vez, ao lado do cantor americano Pitbull. Disco mesmo ainda não está nos planos a curto prazo. “Tenho pelo menos 35 músicas prontas, mas prefiro por enquanto ir lançando-as aos poucos”, afirma. Além disso, se prepara para suas apresentações no Carnaval de Salvador e seu trio, com o qual celebra dez anos de carreira-solo.

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.