Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Documentário que será exibido na TV tira Mazzaropi do armário

Durante a preparação e as filmagens de Mazzaropi, meu colega Celso Sabadin, também crítico de cinema, me contava alguns detalhes de seu documentário, sua primeira empreitada na direção. O filme era para ter sido exibido nos cinemas, mas foi lançado direto em DVD. Ganhei uma cópia no fim do ano passado e, desde então, embora […]

Por Miguel Barbieri Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 22h17 - Publicado em 6 abr 2014, 21h53

Durante a preparação e as filmagens de Mazzaropi, meu colega Celso Sabadin, também crítico de cinema, me contava alguns detalhes de seu documentário, sua primeira empreitada na direção. O filme era para ter sido exibido nos cinemas, mas foi lançado direto em DVD. Ganhei uma cópia no fim do ano passado e, desde então, embora muito curioso, fui dando prioridade para outros longas-metragens que iriam estrear nas telas.

Quer ter informações diárias sobre cinema? Venha conhecer e curtir minha página no Facebook.

ocorintiano

Mazzaropi em O Corintiano: há cenas da pré-estreia do filme em São Paulo

Finalmente eu vi e fiquei surpreso com o resultado. Se você não quiser alugar na videolocadora, tem duas chances na TV paga. O Canal Brasil exibe Mazzaropi na segunda-feira, dia 7, às 22h, e reprisa no domingo, dia 13, às 13h. Uma das maiores qualidades do roteiro, também escrito por Sabadin, está em explorar a faceta múltipla do biografado.

+ Noé: licenças e diferenças entre o filme e a Bíblia

Continua após a publicidade

Mateus Solano em vídeo: “Foi o público que pediu o beijo gay”

Recheado de depoimentos de gente importante, o filme traz à tona um homem solitário e mesquinho. Emerge também um produtor único, que soube fazer uma fortuna estimada em 30 milhões de dólares e levar mais de 200 milhões de espectadores aos cinemas nos 32 longas-metragens que protagonizou. Sabadin foi atrás de celebridades como Hebe Camargo, Ary Toledo e Carlos Massa (o Ratinho), além de entrevistar profissionais diretamente ligados a Mazzaropi, como os diretores Glauco Mirko Laurelli (1930-2013) e Pio Zamuner (1935-2012).

Agnaldo Rayol e Hebe Camargo em cena de Zé do Periquito (1960)

Agnaldo Rayol e Hebe Camargo em cena de Zé do Periquito (1960)

Há ainda cenas de muitos filmes de Amácio Mazzaropi (1912-1981), a exemplo de Sai da Frente (1952) e Zé do Periquito (1960), que traz uma cena de Hebe cantando com Agnaldo Rayol. Gostei muito também de ver imagens de cinejornais das pré-estreias de O Corintiano (1967) e de O Puritano da Rua Augusta (1965).

A maior surpresa, contudo, fica para as declarações de Marly Marley (1938-2014) e David Cardoso. Marly afirma que Mazzaropi era homossexual e nunca escondeu isso de ninguém. Cardoso não dá nome aos bois, mas diz que Mazzaropi teve relacionamentos com vários galãs que hoje são famosos da TV.

Marly Marley: "Mazzaropi era solitário e homossexual"

Marly Marley: “Mazzaropi era solitário e homossexual”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês