Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Cidade das Crianças Por Blog Os melhores programas para crianças e família espalhados por São Paulo. Por Maria Alice Prado (maria.alice@abril.com.br)

É um bom momento para assistir aos musicais infantis

Por Bruna Ribeiro, repórter de VEJA SÃO PAULO As produções musicais para o público infantil estão cada vez mais sofisticadas. Se antes eram apenas clássicos nacionais, a exemplo dos Saltimbancos, que apareciam nos palcos, atualmente há grandes montagens internacionais em cartaz como O Rei Leão, que atraem o interesse de toda a família. Apesar da censura […]

Por VEJASP Atualizado em 27 fev 2017, 00h42 - Publicado em 2 ago 2013, 20h36

Cena de ‘O Rei Leão – O Musical’ (Foto: João Caldas)

Por Bruna Ribeiro,
repórter de VEJA SÃO PAULO

As produções musicais para o público infantil estão cada vez mais sofisticadas. Se antes eram apenas clássicos nacionais, a exemplo dos Saltimbancos, que apareciam nos palcos, atualmente há grandes montagens internacionais em cartaz como O Rei Leão, que atraem o interesse de toda a família.

Apesar da censura livre, a história do leãozinho que perde o pai não é voltada exclusivamente ao público infantil. É possível até que as crianças se cansem de suas três horas de duração, e percam o interesse. Mas, durante a encenação, ficam maravilhadas com os mirabolantes efeitos de luz e som, os cenários e bonecos supercoloridos e as músicas contagiantes.

Na disputa pela atenção da audiência, há também peças nacionais bem avaliadas, como O Fantasma do Somcom a vantagem de que os ingressos custam bem menos que o dos concorrentes gringos. Confira abaixo uma seleção para cantarolar com seus pequenos.

O Fantasma do Som – a peça traz a trajetória da cambaleante Rádio Azambuja, propriedade do senhor Pino (Alexandre Faria) e de sua esposa, Mercedes (Foquinha). Com o objetivo de evitarem a falência, eles reúnem um time de atores profissionais para gravar uma novela, mas problemas põem em risco a empreitada. Além da música de qualidade, marca da Banda Mirim, a narrativa bem amarrada pelo diretor e autor Marcelo Romagnoli e a atuação coesa do elenco prendem a atenção da plateia. Estreou em 02/03/2013. Até 31/8/2013.

Continua após a publicidade

Menino Lua – dirigido por Fernanda Maia e com cenário e figurinos de Zé Henrique de Paula, é um belo tributo a Luiz Gonzaga (1912-1989). Junto com a amiga Rosinha (Vivian Bertocco), o personagem que dá nome ao espetáculo (papel de Thiago França) quer acabar com a seca no Nordeste e sai em busca de soluções. A peça se divide em três espaços do teatro: um representa a casa de onde partem os amigos e os outros dois, o sertão. O vaivém entre os ambientes diverte a plateia, que acompanha o grupo em canções ao vivo, como Asa Branca e Que Nem Jiló, de Gonzagão. Estreou em 27/7/2013. Até 8/9/2013.

Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta – montagem de uma peça de 1978, apresenta a famosa dupla dos quadrinhos como o casal criado por Shakespeare e, o que é melhor, sem alterar a personalidade de cada um deles. Mônica, por exemplo, continua usando o Sansão como instrumento de persuasão e é por causa dele que Cebolinha aceita se casar com ela. A tragédia do original foi substituída por um enredo mais leve — ali, o futebol e o jogo de peteca são os principais motivos para os desentendimentos. Dirigido por Mauro Sousa, filho de Mauricio, o espetáculo reúne dezenove atores-bailarinos e lista dez canções compostas por Marcio Araujo. As coreografias, às vezes, parecem confusas. Por outro lado, os bonitos cenários e figurinos enchem os olhos. Estreou em 4/5/2013. Até 1º/9/2013

Operilda na Orquestra Amazônica – depois de fazer sucesso durante seis anos como protagonista na série Aprendiz de Maestro, a feiticeira Operilda (a atriz Andréa Bassitt) volta a explorar o universo da música clássica para crianças nesta montagem, que apresenta a história de composições eruditas brasileiras. A personagem ganha de presente um livro mágico chamado Livrildo, cheio de informações sobre os compositores nacionais. É então lançado o desafio: se Operilda conseguir explicar todo o seu conteúdo em apenas uma hora, Livrildo se transformará em uma orquestra. Colorida e dinâmica, a peça prende a atenção da garotada — seria ainda melhor, porém, se a participação da plateia fosse requisitada mais vezes. No repertório aparecem temas como Ô Abre Alas, de Chiquinha Gonzaga, e arranjos de O Guarani, de Carlos Gomes. Estreou em 14/4/2013. Prorrogado até 4/8/2013.

Pedro e o Lobo – encantadora, a fábula musical do compositor russo Sergei Prokofiev ganha vida e (muitas) cores pelas mãos dos hábeis manipuladores da Imago Cia. de Animação. A trama apresenta um menino que desobedece ao avô e foge para a floresta na companhia de um pato, um gato e um passarinho. Lá, ele encontra um feroz lobo e tem de usar a inteligência para se safar e salvar os amigos. Estreou em 3/1/2004. Até 1º/9/2013.

O Rei Leão – lançado na Broadway em 1997, o musical de Roger Allers e Irene Mecchi é a versão do longa produzido pela Disney três anos antes. Com direção de Julie Taymor, a trama mostra Simba (interpretado por Tiago Barbosa quando adulto), o herdeiro do trono de Mufasa (César Mello), o Rei Leão, em aventuras na selva. Ao crescer, Simba é envolvido em uma série de artimanhas do tio Scar (Osvaldo Mil), que planeja se livrar do sobrinho para ganhar o poder. No elenco de 53 atores ainda estão Marcelo Klabin, Ronaldo Reis e Josi Lopes. A montagem traz Gilberto Gil como autor das versões das canções de Elton John e Tim Rice. Estreou em 28/3/2013.

Tic Tic Tati – o espetáculo da cantora Fortuna, inspirado em textos de Tatiana Belinky, tem acompanhamento musical assinado por Hélio Ziskind, criador da trilha sonora das célebres atrações de TV Castelo Rá-Tim-Bum e Cocoricó. Com faixas que vão do rock agitado ao forró cheio de gingado, as rimas simples são facilmente assimiladas pela garotada — não demora para que as crianças cantem junto, dancem e batam palmas como se já conhecessem as canções. Entre os momentos mais animados para elas estão O Caso do Bolinho e O Grande Rabanete. Estreou em 12/10/2012. Até 1º/9/2013.

Continua após a publicidade

Publicidade