Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
CASACOR Tendências de decoração, arquitetura, design e paisagismo com curadoria

CASACOR 2022 irá ocupar laje do Conjunto Nacional fechada há 10 anos

Na implantação dos ambientes, o escritório FGMF ressalta as características da arquitetura do icônico espaço na Avenida Paulista

Por Redação/CASACOR Atualizado em 22 abr 2022, 12h29 - Publicado em 19 abr 2022, 11h00
Retrato Lourenço Gimenes – FMGF – projeto de implantação CASACOR 2022
Salvador Cordaro/CASACOR/Veja SP

Os brises que envolvem o primeiro andar do Conjunto Nacional, na avenida Paulista, fazem parte da paisagem e da memória paulistana há mais de seis décadas. Mas pouca gente conhece de fato o que há por trás daquela sequência de fitas de concreto. “É um lugar quase secreto da cidade”, diz o arquiteto Lourenço Gimenes, do escritório FGMF, responsável pela consultoria de implantação da CASACOR São Paulo 2022.

Desde a inauguração do edifício, a laje de cerca de 9 mil metros quadrados foi frequentada apenas por funcionários e visitantes das empresas que ali se instalaram. Fechado e sem uso há dez anos, o local voltará a pulsar graças à maior mostra de decoração da América Latina, que ocupará o espaço (e mais um trecho do terraço aberto, logo acima) entre 05 de julho e 11 de setembro.

Fachada Conjunto Nacional - sede da CASACOR São Paulo 2022
Ulisses Agnelli/CASACOR/Veja SP

Convidado a planejar a distribuição dos ambientes pelo pavimento — proposta desenvolvida em parceria com os curadores da CASACOR — o FGMF chegou a um desenho que respeita a arquitetura imaginada por David Libeskind, autor do Conjunto Nacional, e mantém à vista o estado atual da estrutura. “Trata-se de um espaço de planta livre, modular, ritmado por pilares, com marcas do tempo e de usos anteriores”, explica Gimenes. “Pensamos numa intervenção delicada, capaz de ressaltar a crueza desse cenário, preservar as nervuras do concreto e levar o visitante a uma imersão no projeto original”, diz. No interior da casca existente, a ideia é distribuir caixas (algumas delas elevadas, parecendo flutuar), dentro e fora das quais os ambientes da mostra tomarão forma. 

Conjunto Nacional - sede da CASACOR São Paulo 2022
Ulisses Agnelli/CASACOR/Veja SP

A circulação seguirá, em parte, a lógica já traçada por Libeskind quando posicionou rampa, elevadores e escadas rolantes no centro do pavimento, e as áreas úteis, no perímetro. Ou seja, o trajeto terá o formato de anel. “Também será possível, em alguns momentos, passar de um ambiente a outro. Ao longo do percurso, os usuários encontrarão ainda diversos pontos de respiro, onde poderão descansar, contemplar o espaço e observar a proporção incomum do pé-direito, que chega a atingir 5 metros”, conta Gimenes. “Será uma espécie de viagem no tempo”.           

Aberto ao público em 1956, o térreo do Conjunto Nacional se destaca pela relação generosa com o entorno. Na quadra delimitada pela avenida Paulista, alameda Santos e pelas ruas Augusta e Padre João Manoel, o bloco abriga uma galeria comercial, com lojas, restaurantes, livrarias e cinema. “O projeto traz lições importantes de integração com a cidade”, diz Gimenes. Entre elas, o uso misto, a sensação de ser uma continuação da rua, proporcionada pelo piso interno de pedras portuguesas, igual ao da calçada, e a permeabilidade, que permite ao pedestre atravessar a construção de um quarteirão ao outro. “O fluxo é inteligente e todos os caminhos convergem para os acessos aos demais andares: a rampa, as escadas rolantes e os elevadores”, explica. Os visitantes da CASACOR chegarão à mostra em meio a essa atmosfera acolhedora, de pertencimento à vida urbana

 

“Para nós, é um privilégio dialogar com uma obra tão fundamental para a história de São Paulo. O Conjunto Nacional sintetiza o corolário modernista”, fala o arquiteto. Entretanto, mais do que reverenciar um projeto de arquitetura específico, a implantação delineada pelo FGMF expressa a concepção de que é preciso aprender com o passado em vez de descartá-lo. “Culturalmente, o Brasil sente fascínio por novidades. Temos a tendência de apagar o que veio antes e gastamos energia e recursos desnecessários, pois construímos sempre do zero”, afirma Gimenes. “Nossa intenção é mostrar que o antigo e o novo podem conviver”.

Serviço CASACOR São Paulo 2022

 

Onde: Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073

Continua após a publicidade

Quando: de 05 de julho a 11 de setembro de 2022

Ingressos*

R$ 80 (Terça a Sexta) – Inteira

R$ 40 (Terça a Sexta) – Meia entrada

R$ 100 (Sábados, Domingos e Feriados)

R$ 50 (Sábados, Domingos e Feriados) – Meia entrada*

Compra de ingresso de meia-entrada

– Idoso a partir de 60 anos

– Estudante apresentando o documento válido com foto ou recibo de pagamento

– PCD e seu acompanhante (conforme lei 12.933/13)

– Professor da rede pública e privada, apresentando o documento válido com foto

* Comprovação de meia-entrada será exigida na porta

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)