Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

Entrevista com a fundadora do grupo americano Beagles Freedom Project sobre a ação no Instituto Royal

Nos EUA, a discussão do uso de beagles como cobaias já vem de bastante tempo. Existe até um grupo de proteção animal que luta para acabar com a prática, o Beagles Freedom Project, criado há três anos. Seus voluntários realizaram dezenove operações de resgate em três países e conseguiram libertar 154 cachorros, oito coelhos, dois gatos […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 23h49 - Publicado em 23 out 2013, 00h01

Parte dos sete beagles libertados pelo grupo no Tennessee, em outubro: a maioria nunca viu o sol antes (Foto: Susan Weingartner for Beagle Freedom Project)

Nos EUA, a discussão do uso de beagles como cobaias já vem de bastante tempo. Existe até um grupo de proteção animal que luta para acabar com a prática, o Beagles Freedom Project, criado há três anos. Seus voluntários realizaram dezenove operações de resgate em três países e conseguiram libertar 154 cachorros, oito coelhos, dois gatos e três porcos. A equipe também briga para que os 70 000 beagles usados para testes no país sejam doados e não eutanasiados após as experiências, como acontece hoje. Famosos a exemplo dos atores Diane Keaton e Corey Feldman já mostraram seu apoio publicamente.

A presidente do grupo, Shannon Keith, deu um entrevista exclusiva para o blog. Leia:

O que vocês acharam da ação dos ativistas no Brasil?

Acredito que eles tiveram a melhor das intenções e, claro, é maravilhoso ver esses pobres cachorros que foram tão abusados serem libertados. Entretanto, estou lendo alguns relatos de que os cães talvez precisem ser devolvidos. Ser resgatado e depois ter que ser devolvido é provavelmente pior do que nunca ter sido resgatado. No entanto, a atenção que a situação trouxe faz a ação valer a pena, mesmo que eles tenham que voltar.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=x1Dc2Wy9bo4?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Já precisaram realizar alguma invasão desse tipo?

O BFP resgata todos os animais de forma legal e com total cooperação dos institutos. A questão é que os protetores brasileiros tentaram negociar com o laboratório, que não os respondeu. Provavelmente, eles sentiram que não tinham escolha. Parece-me que o governo não interveio para salvar os pets, que estavam vivendo em condições deploráveis. Quando o governo se recusa a fazer seu trabalho, as pessoas fazem justiça com suas próprias mãos, o único modo de se fazer mudanças no mundo.

Vocês doam os animais que recuperam?

Todos os nossos cachorros resgatados vão para reabilitação em lares adotivos e, quando prontos, são doados para donos cheios de amor. Nós não acreditamos em manter esses pets em nossas instalações. Afinal, depois de tudo por que já passaram, eles merecem uma vida em uma casa e é isso que nós lhes damos.

Continua após a publicidade

Shannon Keith, fundadora do grupo: “Resgatamos todos os animais de forma legal e com total cooperação dos institutos” (Foto: Susan Weingartner for Beagle Freedom Project)

Normalmente os beagles sofrem com que tipos de crueldades nos experimentos?

Eles enfrentam tubos sendo empurrados goela abaixo, cirurgias, queimaduras na pele, substâncias dolorosas sendo despejadas em seus olhos, orelhas… Algumas instituições ignoram as diretrizes governamentais, recusando-se a dar a eles o tempo necessário fora de suas gaiolas. O efeito psicológico é ainda pior que o físico. Estes membros de nossas famílias altamente sociáveis vivem em jaulas vazias, sem nada para fazer, dia após dia. Vivem isolados, tristes e entediados. Sua única interação com alguém é quando são levados para os testes cruéis. Os cães que resgatamos têm medo do mundo lá fora. A maioria nunca viu o sol ou a grama antes. Alguns demoram apenas alguns dias para se ajustar à vida real, outros, entretanto, demoram meses ou até anos.

Como os brasileiros que são contra essa prática devem agir agora?

A melhor maneira é tentar mudar as leis. Esperamos que esta libertação gere algum debate sério e faça com que o governo pense sobre as escolhas que faz e as vidas que estão envolvidas.

Em agosto, seis beagles foram libertados: tinham entre 1 e 3 anos e suas cordas vocais sofreram cirurgia para que eles não fizessem barulho (Foto: Beagles Freedom Project)

Ativistas querem doar beagles resgatados do Instituto Royal

+ Dez informações que você precisa saber sobre o Instituto Royal e os testes em animais

+ O destino incerto dos beagles libertados

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês