Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Homem tem fratura exposta após ficar preso em elevador da Bienal de Artes

Caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (2)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 set 2021, 14h24 - Publicado em 2 set 2021, 12h05

Um homem ficou com o braço preso em um elevador do Pavilhão Ciccillo Matarazzo, no Parque Ibirapuera. O caso ocorreu por volta das 10h desta quinta-feira (2), segundo o Corpo de Bombeiros.

No local ocorrem as preparações para a abertura da Bienal de São Paulo, que inaugura sua 34ª edição no sábado (4). Cinco viaturas atenderam o caso. O homem sofreu uma fratura exposta e escoriações e foi levado para o Hospital das Clínicas consciente, mas em estado grave, de acordo com os Bombeiros.

A Vejinha procurou a equipe da Bienal de São Paulo que informa que “lamenta o acidente de um fornecedor ocorrido em suas premissas nesta manhã”. A Fundação Bienal diz ainda que “o mecanismo de segurança da cabine funcionou adequadamente, impedindo que o elevador continuasse em movimento, e que a manutenção do elevador em questão é feita mensalmente e está em dia”. Confira o posicionamento completo abaixo:

A Fundação Bienal de São Paulo lamenta o acidente de um fornecedor ocorrido em suas premissas nesta manhã. Sua equipe de bombeiros civis atuou imediatamente, acionando o Corpo de Bombeiros e a equipe de manutenção da empresa produtora do elevador, que coordenaram esforços para efetuar o resgate com prontidão e segurança. Informamos, ainda, que o mecanismo de segurança da porta da cabine funcionou adequadamente, impedindo que o elevador continuasse em movimento, e que a manutenção do elevador em questão é feita mensalmente e está em dia.

Continua após a publicidade

Publicidade