Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

O AK, de Andrea Kaufmann, vai virar um izakaya

No próximo domingo, 6 de setembro, o AK Vila serve seu último almoço. A proprietária Andrea Kaufmann me contou meses atrás que estava tentando vender o restaurante. Finalmente, o negócio saiu. + Outback chega à Avenida Paulista Ela passou o ponto ao sushiman Daniel Parolin Hirata, titular do Mori Sushi/Ohta, que irá montar o izakaya Naoe no […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 26 fev 2017, 14h53 - Publicado em 1 set 2015, 22h30
Andrea Kaufmann, chef do restaurante AK Vila, no bairro de Vila Madalena.

Andrea Kaufmann, chef do restaurante AK Vila, no bairro de Vila Madalena.

No próximo domingo, 6 de setembro, o AK Vila serve seu último almoço. A proprietária Andrea Kaufmann me contou meses atrás que estava tentando vender o restaurante. Finalmente, o negócio saiu.

+ Outback chega à Avenida Paulista

Ela passou o ponto ao sushiman Daniel Parolin Hirata, titular do Mori Sushi/Ohta, que irá montar o izakaya Naoe no mesmo lugar. Sobre o novo botequim japonês, conto tudo já, já.

Não há como não lamentar a despedida de Andrea. Ela foi chef revelação por VEJA COMER & BEBER SÃO PAULO em 2007, logo depois de abrir o primeiro AK, na Rua Mato Grosso, atrás do cemitério da Consolação, onde funcionou por três anos.

Seu talento para cozinhar sempre foi inegável. Tanto que logo na abertura do AK Vila em 2011, faturou o prêmio de melhor variado pelos muitos predicados do menu.

+ Repaginação: Cristal  novas pizzas e outro visual

Mas como a própria chef costuma dizer; “ser dona de restaurante não é profissão, é life style”. E complementa: “Não tenho como ficar o tempo que eu gostaria. O dono de tem que viver o restaurante, chegar cedo, receber as mercadorias, acompanhar a mise en place, depois tem reunião, e às 7 e meia da noite tem de estar de volta. E muitas noites eu não conseguia voltar.”

Ser dona de restaurante não é profissão, é life style

E resume seu gran finale: “O restaurante é como uma peça que fica em cartaz até o seu melhor momento, mas um dia acaba.”

Continua após a publicidade

Hirata: de chef executivo a dono do próprio negócio

Hirata: de chef executivo a dono do próprio negócio

Hirata, 36 anos, por sua vez, entra na aventura de empreender depois de ter passado uma década como chef executivo do Mori Sushi quando ainda não era Ohta. Para isso, conta com o apoio da mulher, Valéria Cedano Hirata, dona de uma empresa especializada em treinamento para atendimento em restaurantes.

O restaurante é como uma peça que fica em cartaz até o seu melhor momento, mas um dia acaba

“Será um izakaya moderno, com opções de lámen”, explica o conceito da casa. Suas fontes de inspiração são o Momofuku e o Ippudo, em Nova York, onde esteve por quase duas semanas para estudar o modelo de negócio. Também pensa em vender pratos executivos de almoço, os teishokus.

“Não vou ter sushis”, avisa. A ideia é oferecer combos aos clientes. No cardápio do jantar, haverá opções como okonomiyaki, tatakis, robatas, bans e guiozas, além opções de opções vietnamitas e coreanas.

Não terei sushis

Para comprar o ponto, Hirata investiu 700 mil reais e acredita que precisará de mais 200 mil reais para transformar o ambiente. O investimento não deve ser maior porque vai aproveitar a cozinha de seu antecessor. “Minha intenção é abrir em novembro.”

A conferir.

Caderno de receitas:
+ Tiramisu original. É  bico!
+ Cheesecake de Nutell, do Gardênia
+ Il vero fettuccine Alfredo di Roma
+ Suflê de queijo gruyère, do Marcel
+ Galette de ovo, presunto e emmental, do Sarrasin

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook. Também é possível saber as novidades pelo Twitter.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês