Imagem Blog

Blog do Lorençato

Por Arnaldo Lorençato
O editor-executivo Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há mais de 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 16 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Bate-papo com Alex Atala na Bienal do Livro sobre obra voltada à mandioca

Neste sábado (9), estarei no espaço Cozinhando com Palavras para conversar com o chef sobre ‘Manihot Utilissima Pohl’, que ele autografa na sequência

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 jul 2022, 23h27 - Publicado em 8 jul 2022, 23h26

Neste sábado (9), estou de volta à 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo no mesmo espaço Cozinhando com Palavras. Estive por lá na última segunda (4) para conversar com o presidente do Turismo de Portugal Luís Araújo e com o chef Vítor Sobral sobre uma viagem pelo sabores do país ibérico.

Na manhã deste sábado, o encontro será com Alex Atala, que fala sobre o último livro que lançou: Manihot Utilissima Pohl: Mandioca (Alaúde, 416 pág., 199 reais). Aliás, a obra, que deve se tornar fundamental no estudo da raiz brasileira, foi tema de um Papo Vejinha que fiz com ele em dezembro e que você pode ler clicando aqui.

O livro, com  idealização e organização de Atala, traz uma reflexão sobre a mandioca como alimento, utilizado em sua integralidade.  É possível acompanhar uma história do vegetal a partir dos usos ancestrais dos povos originários, avançando para a chegada dos portugueses, que adotaram o ingrediente e que chegou a substituir o trigo.

Com a colaboração da indigenista Marina Kahn, que dá o suporte acadêmico, há uma composição de textos de pesquisadores, cronistas e fotógrafos.

Atala também convidou colegas de ofício que têm receitas emblemáticas. Como me disse na entrevista, ele usa Claude Troisgros como referência, já que o colega francês criou a partir de um clássico, o gratin dauphinois, o mil-folhas de mandioca que o próprio Atala usa até hoje.

Também estão no livro Rodrigo Oliveira com seus dadinhos de tapioca e Helena Rizzo, que Atala acredita ter colocado o biscoito de polvilho em outro patamar culinário, além da mestra Mara Salles.

“A gastronomia é a arte de pôr uma receita ou um ingrediente em seu melhor momento. São chefs que admiro, respeito”, resumiu no Papo Vejinha.

Continua após a publicidade

Bate-papo de Alex Atala com Arnaldo Lorençato seguido de sessão de autógrafos com chef
Sábado (9), 11h. Espaço cultural Cozinhando com Palavras.

Bienal Internacional do Livro
Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme. ♿ Seg. a sex., 9h/22h; sáb. e dom., 10h/22h. R$ 30,00. A partir de sáb. (2). Até dom. (10). bienaldolivrosp.com.br

+ Leia mostra de cardápios de Mário de Andrade

Assine a Vejinha a partir de 9,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato

Continua após a publicidade

Instagram: @alorencato

Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.