Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Voluntários fazem doações de máscaras para pessoas em situação de rua

Costureiras da Rosas de Ouro produziram parte do material, doado pela associação ARCAH

Por Humberto Abdo Atualizado em 14 Maio 2020, 16h22 - Publicado em 14 Maio 2020, 16h14

No estado de São Paulo, a Associação de Resgate à Cidadania por Amor à Humanidade (ARCAH) doou mais de 10 mil máscaras protetoras a moradores de rua desde o início do mês. A iniciativa contou com a ajuda de empresas como a marca de moda masculina Vila Romana, a BASF e a campanha Máscaras do Bem, que contribuíram com a doação dos tecidos. Parte das máscaras foi produzida pelas costureiras da escola de samba Rosas de Ouro.

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

 

Durante a pandemia, a instituição também tem realizado campanhas de arrecadação de material de higiene, como álcool em gel. Assim como as máscaras, esses itens são doados a centros temporários de acolhida de São Paulo. As doações são usadas pelos moradores acolhidos e pela equipe profissional, que higieniza as instalações, prepara refeições e oferece atendimento à população de rua.

Em parceria com a Deca, a associação também planeja doações de pias, torneiras e chuveiros, que serão instalados nos centros de acolhida e nos restaurantes Bom Prato. Serão 120 pias, 120 torneiras e 300 chuveiros.

Várias campanhas têm sido divulgadas pela Veja São Paulo durante a quarentena com a hashtag #VejinhaApoia e envolvem doações de cestas básicas, atendimento médico virtual e até redes de auxílio entre vizinhos. Para conferir a lista de iniciativas, clique aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade