Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Vereadoras do Novo se acusam de agressão em banheiro da Câmara

Cris Monteiro alega que foi enforcada e Janaína Lima nega, afirmando que agiu em legítima defesa

Por Redação VEJA São Paulo 11 nov 2021, 14h55

As vereadoras Cris Monteiro e Janaína Lima, do partido Novo, registraram boletins de ocorrência com acusações de agressão. Os casos teriam ocorrido na quarta-feira (10), durante a votação da Reforma da Previdência na Câmara Municipal de São Paulo.

Um vídeo mostra o momento em que Janaína deixa o plenário e ela e Cris começam a discutir. Elas entram para a parte de trás do plenário, por uma porta lateral, e vão para o banheiro, onde as agressões foram relatadas. Cris alega que foi estrangulada no pescoço por Janaína e que teve sua peruca “arrancada e pisoteada”.

Sofri violência física de outra mandatária do Novo, quem eu achava que estava do meu lado, mas durante uma discussão é que vemos o pior do ser humano”, escreveu nas redes sociais.

Já Janaína alega que as agressões contra ela começaram no “plenário, como mostra o vídeo. Em todo momento agi em legítima defesa. As acusações de enforcamento são falsas. A todo momento tentei me esquivar, procurei refúgio em um banheiro próximo e fui perseguida, lugar onde as agressões contra mim ficaram mais intensas, foi nesse momento que me defendi”, disse a vereadora.

View this post on Instagram

A post shared by Cris Monteiro (@crismonteironovo)

Continua após a publicidade

Publicidade