Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Vale do Anhangabaú é reaberto ao público; veja como ficou o espaço

Há pista de skate, jatos d'água, assentos, bebedouros, sanitários e pontos de iluminação; reforma custou R$ 105,6 milhões

Por Redação VEJA São Paulo 25 jul 2021, 12h04

O Vale do Anhangabaú acaba de ser reaberto ao público após um longo período fechado para uma polêmica reforma. A partir desde domingo, o espaço no centro da cidade fica disponível das 8h às 12h.

De acordo com a prefeitura, a reabertura será gradual para evitar aglomerações em meio à pandemia da Covid-19. Haverá programação de eventos e atividades coordenados pela Secretaria Municipal da Cultura.

O novo Vale do Anhangabaú após reforma milionária
O novo Vale do Anhangabaú após reforma milionária Divulgação/Prefeitura de São Paulo/Veja SP
A imagem mostra o Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo
O novo Vale do Anhangabaú após reforma milionária Divulgação/Prefeitura de São Paulo/Veja SP
A imagem mostra bandeirolas, que fazem parte de projeto artístico do Vale d Anhangabaú
O novo Vale do Anhangabaú após reforma milionária Divulgação/Prefeitura de São Paulo/Veja SP
A imagem mostra bandeirolas, que fazem parte de projeto artístico do Vale d Anhangabaú
O novo Vale do Anhangabaú após reforma milionária Divulgação/Prefeitura de São Paulo/Veja SP

“A secretaria municipal de Cultura elaborou uma programação de intervenções, entre as quais exposição em homenagem aos profissionais da saúde e a intervenção do coletivo SHN, com ilustrações de pessoas de máscaras em bandeirolas, fazendo alusão ao momento da pandemia da Covid-19. Mantenha o distanciamento, use máscara e aproveite!”, disse por meio das redes sociais a administração. 

O local conta com pista de skate, 850 jatos d’água, 1.500 assentos, bebedouros, sanitários e 350 pontos de iluminação, além de 480 árvores que integram o paisagismo. A reforma, que começou em junho de 2019, custou R$ 105,6 milhões, valor 32% maior que o esperado. Na última quinta-feira (22), foi assinado o contrato de concessão: a Viva o Vale irá administrar o espaço, de mais de 70 000 metros quadrados, pelos próximos dez anos

  • Continua após a publicidade
    Publicidade