Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Maradona morre aos 60 anos

Ex-jogador de futebol sofreu uma parada cardiorrespiratória

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 nov 2020, 14h04 - Publicado em 25 nov 2020, 13h21

O argentino Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25), aos 60 anos, informou o jornal argentino Clarín. Um dos maiores jogadores de futebol do mundo sofreu uma parada cardiorrespiratória na casa onde estava depois de uma operação na cabeça.

A cirurgia que fez no cérebro no início do mês foi para drenar uma pequena hemorragia. Maradona recebeu alta oito dias depois. Na ocasião, o médico Leopoldo Luque afirmou que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pelo estado de saúde do ex-jogador.

Maradona nasceu em 30 de outubro de 1960 em Lanús, província de Buenos Aires. O craque começou a carreira no Argentinos Juniors, clube onde foi revelado e atuou entre 1976 e 1981. Após rápida passagem pelo Boca Juniors foi para o Barcelona, onde atuou entre 1982 e 1984. Foi também para o Napoli da Itália, vencendo a Copa da Uefa, dois campeonatos italianos, uma Copa e uma Supercopa da Itália.

O ex-jogador venceu a Copa de 1986. Seu desempenho em campo o tornou uma lenda para o futebol argentino e mundial.

O presidente da Argentina Alberto Fernández publicou uma mensagem em suas redes sociais. “Nos fizeste imensamente felizes. Foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta por toda a vida”.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
Publicidade