Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

TSE acata recurso e Paulo Maluf poderá assumir novo mandato

Decisão deve alavancar outros candidatos que fazem parte da coligação com o PP

Por VEJA SÂO PAULO Atualizado em 5 dez 2016, 13h42 - Publicado em 17 dez 2014, 21h43

Paulo Maluf (PP) poderá assumir novo mandato. Nesta quarta-feira (17), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aceitou o recurso apresentado pela defesa do político, permitindo assim o registro da candidatura. Com isso, ele poderá ser diplomado no início de 2015.

+ Jô Soares repreende rapaz da plateia que gritou “viva Bolsonaro”

Com 250 810 votos, o político foi o oitavo mais votado em São Paulo. A validação dos votos de Maluf pode alavancar outros candidatos que fazem parte de sua coligação. Isso pode acontecer porque a eleição para o cargo legislativo depende do quociente eleitoral, valor que é calculado pela quantidade total de votos recebidos pela coligação.

Esse cálculo será feito pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Candidatos do PP, PMDB, PROS, e PSD podem se beneficiar.

+ Maluf terá que pagar 35 000 reais de indenização a Alckmin

No dia 23 de setembro, por 4 votos a 3, o TSE havia decidido impugnar a candidatura do ex-prefeito e ex-governador. Ele foi enquadrado na lei da Ficha Limpa depois de ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça por irregularidades na construção do túnel Ayrton Senna, em 1996, quando administrava a capital paulista. Entretanto, o tribunal acatou nesta quarta-feira (17) o recurso apresentado pela defesa de Maluf.

Continua após a publicidade

Publicidade