Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Árvores que caíram com o temporal de quinta (20) ainda não foram retiradas

Vias públicas bloqueadas incluem praça em frente à casa de Michel Temer, no Alto de Pinheiros

Por Gabrielli Menezes Atualizado em 1 jun 2017, 15h53 - Publicado em 24 out 2016, 16h37

Quatro dias após a chuva que causou destruição em vários pontos, os moradores da capital continuam a ver os sinais da tempestade. Segundo a prefeitura, na última quinta (20), quando aconteceu o temporal, foram registradas 101 quedas de árvores, muitas em cima de carros ou bloqueando ruas. Delas, 43 foram na Lapa, Zona Oeste, região mais afetada pela ventania. Na rua Maria do Carmo Marialva Aranha, altura do número 58, do mesmo bairro, uma árvore ocupa, neste momento, a calçada e uma das pista da via. 

+ Haddad proíbe novos gastos da prefeitura até o fim do ano

As proximidades da residência do presidente Michel Temer também não escaparam. A praça Conde de Barcelos, em frente à sua casa no Alto de Pinheiros, também foi palco de desastres do temporal, com uma árvore que permanece no chão até agora.

Árvore - Michel Temer

Árvore – Michel Temer

Outro enorme exemplar que ficava na Praça do Pôr do Sol, também no Alto de Pinheiros, caiu e foi retirado somente na manhã desta segunda (24). De acordo com o canal oficial da Prefeitura de São Paulo no Twitter, uma árvore ainda ocupa o passeio e as duas faixas na Rua Luis Dias, na altura do número 140, na Vila Nova Conceição. O mesmo acontece na Rua Ribeiro de Moraes, número 180, na Freguesia do Ó.

Queda de árvores
Queda de árvores

As subprefeituras de Pinheiros, Lapa, Vila Mariana e Freguesia-Brasilândia, responsável por essas regiões, já foram acionadas. Contudo, a Coordenação das Subprefeituras (SMCS) informou que não há previsão de liberação das ruas e recolhimento de árvores devido ao alto número de casos.

Continua após a publicidade

Publicidade