Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Soldado denuncia tenente-coronel por assédio sexual e ameaça de morte

De acordo com a vítima, as investidas do oficial teriam começado em 2018

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 27 abr 2021, 19h10 - Publicado em 27 abr 2021, 19h03

A soldado Jéssica Paulo do Nascimento, 28, denunciou seu superior por perseguição no trabalho, assédio sexual e ameaças de morte por mensagens de aplicativo. Atualmente ela trabalha no 45° Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I) em Praia Grande, no litoral de São Paulo. As informações são do G1.

Segundo a soldado, a atitude criminosa do coronel teria começado em 2018, quando conheceu Jéssica depois dela assumir o comando do Batalhão da Zona Sul de SP e passou pelas companhias para se apresentar aos policiais militares. Ela o acusa de enviar mensagens de cunho sexual, ameaças por áudio, humilhação em frente aos seus colegas e sabotagem quando se recusou a ceder aos pedidos de seu superior.

Em março, comandante conseguiu o telefone da soldado e passou a enviar mensagens de cunho sexual — Foto: G1 Santos

De acordo com a PM, foi aberto um inquérito na Justiça Militar para apurar o caso e o oficial foi afastado do comando.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade