Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

‘Foi só um tirinho’, diz menina baleada em ação policial

Ana Victoria foi atingida nas costas e está internada sem previsão de alta

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 6 mar 2017, 09h49 - Publicado em 6 mar 2017, 09h42

A menina Ana Victoria Rodrigues da Silva, de 6 anos, baleada enquanto brincava na porta de casa em favela na Vila Prudente, no último dia 1º, apareceu em vídeo gravado por seu pai, Gilson Silva, de 27 anos, para agradecer o apoio de amigos e familiares à recuperação da criança. “Eu estou bem. Foi só um tirinho”, disse a garota diante da reação do pai: “um tirinho que quase matou eu e sua mãe de susto”.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=MEaES_SpNh8&w=560&h=315]

Ana Victoria foi atingida por um projétil nas costas e está internada sem previsão de alta. De acordo com a avó da criança, a bala foi disparada por policiais que estavam no bairro a caça de um criminoso. Antes de ser operada, ela chegou a ser transferida três vezes. A garota foi internada no Hospital João 23, na Mooca, na noite de quarta. Durante a madrugada, foi levada para o Hospital Municipal de Tatuapé, também na Zona Leste, para fazer uma limpeza cirúrgica. A secretaria municipal de Saúde explicou que os deslocamentos são um procedimento normal. Em seguida, a criança retornou ao João 23.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a Polícia Civil está empenhada para esclarecer o caso e prender o autor do tiro. Ele disse que não é possível apontar neste momento se o disparo foi feito por algum policial militar, como disseram os familiares. “Não podemos criminalizar sem ter prova. A criança está passando bem, tenho acompanhado pessoalmente o estado clínico”, disse.

Protesto

Após a menina ser baleada, um grupo de moradores da Vila Prudente fez uma manifestação, na noite de quarta-feira (1º). 

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), moradores atearam fogo em entulho na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na altura do cruzamento com a Rua Dianópolis. Houve confronto entre policiais e manifestantes.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade