Clique e assine com até 89% de desconto

Sino da Catedral da Sé tem badalada extra pela tarde

Carrilhão holandês, fabricado na década de 50, é o maior da América Latina

Por Redação VEJA SÃO PAULO Atualizado em 5 dez 2016, 14h22 - Publicado em 19 jun 2014, 22h00

Quem circula pelo centro ao cair da tarde tem notado um badalar extra nos sinos da Catedral da Sé. Desde fevereiro, todos eles são acionados também às 17 horas. Até então, eram apenas duas vezes ao dia: às 12 e às 18 horas. Esses horários coincidiam propositalmente com o início das missas realizadas por ali.

Como adiantamento da celebração em uma hora, foi necessário adicionar um terceiro toque (o último do fim da tarde foi mantido em nome da tradição). O carrilhão de sinos holandeses, fabricados na década de 50, é o maior da América Latina. Confira seu perfil:

› São 61 sinos, todos inteiramente de bronze

› Os cinco principais pesam 5 toneladas cada um

› O som tem um alcance de até 2 quilômetros

› Desde a restauração, em 2010, o conjunto é acionado digitalmente, por meio de um botão

Continua após a publicidade
Publicidade