Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Silvio Santos deve mais de R$ 2 milhões em IPTU no Guarujá

Prefeitura da cidade move ação de execução fiscal para cobrar dívida do Sofitel Jequitimar

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 mar 2021, 17h35 - Publicado em 2 mar 2021, 10h41

Silvio Santos enfrenta uma ação de execução fiscal movida pela prefeitura de Guarujá por causa do IPTU de 2020 do hotel Sofitel Guarujá Jequitimar, localizado na Praia de Pernambuco. A informação foi antecipada pela coluna de Ancelmo Góis, do jornal O Globo.

O valor da dívida é de R$ 2 milhões e é referente às cotas de abril a dezembro do ano passado. Por causa da pandemia do novo coronavírus, o hotel ficou fechado entre março e agosto. O caso corre no Foro de Guarujá do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Atualização

Em nota, o grupo Silvio Santos afirmou que o débito já foi quitado. “O empresário Silvio Santos, ao tomar conhecimento do assunto relacionado ao IPTU do Hotel Jequitimar/Guarujá, determinou que fosse realizado, de imediato,  o seu pagamento e a sua respectiva regularização perante a Municipalidade local, reforçando sua premissa básica de respeito às obrigações tributárias pessoais e de suas empresas. Por fim, cumpre esclarecer que a incumbência pelo cumprimento de tais obrigações são da inteira e exclusiva responsabilidade da empresa Sisan – Empreendimentos Imobiliários Ltda. O  pagamento foi realizado na  data de hoje.”

  • Publicidade