Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Endereço vinculado a Fernando Collor é alvo de buscas em São Paulo

A operação investiga um esquema de pagamento de propina para a liberação de licenças ambientais no Ibama

Por Redação Veja São Paulo 21 out 2020, 17h39

O senador Fernando Collor de Mello (PROS) é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) deflagrada na manhã desta quarta-feira (12). As informações são do portal G1. O mandado de busca e apreensão em um endereço em São Paulo vinculado ao ex-presidente da República faz parte da operação Quinto Ato, que investiga um esquema de pagamento de propina para a liberação de licenças ambientais no Ibama. Os crimes teriam ocorrido entre 2014 e 2015 e as vantagens indevidas teriam sido pagas para a liberação da construção de um porto no estado do Paraná.

A operação desta quarta foi autorizada pelo ministro Edson Facchin, do Supremo Tribunal Federal (STF). O órgão expediu 12 mandatos de busca e apreensão em endereços ligados aos investigados, localizados nas cidades de Curitiba e Pontal do Paraná (PR), São Paulo (SP) e Gaspar (SC). Nesta última, a PF de Itajaí afirma que cumpriu mandados em dois endereços de um mesmo indivíduo, onde foram apreendidos documentos, um celular e um computador. Também foi determinado o bloqueio de valores financeiros.

Assine a Vejinha a partir de 5,90 

No Facebook, Collor disse que foi “surpreendido hoje com este ato inusitado. Fizeram busca e nada apreenderam, até porque não tinha o que ser apreendido. Vou tentar apurar a razão deste fato de que fui vítima. Nada tenho a temer. Minha consciência está tranquila”.

A ação desta quarta é um desdobramento da Operação Politeia, deflagrada pela Polícia Federal em 2015. Na ocasião, foram apreendidos carros de luxo na casa do senador e 3,67 milhões de reais em uma empresa em São Paulo.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade