Clique e assine por apenas 6,90/mês

Secura e tardes quentes marcam o mês de agosto em São Paulo

A previsão do tempo para os próximos dias indica grande amplitude térmica

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 4 ago 2020, 14h48 - Publicado em 4 ago 2020, 14h30

Historicamente os meses de julho e agosto são os mais secos do ano em várias partes do Brasil. Em 2020 não será diferente: o mês que se iniciou no último final de semana terá média máxima de chuva em 75 mm. Ou seja, os próximos quinze dias não devem ver chuva significativa. 

O predomínio é de sol em todo o estado com amplitude térmica grande. Isso quer dizer que as madrugadas podem gelar e ter formação de nevoeiro, mas às tardes a temperatura esquenta.  

A quarta (5), por exemplo, começa com frio de 10 graus e durante o dia os termômetros chegam aos 24 graus. A quinta (6) fica bem semelhantes ao dia anterior assim como a próxima sexta e o final de semana.

Publicidade