Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Barreiras que bloqueavam acesso de praias são vandalizadas em São Sebastião

Após megaferiado decretado na capital paulista, cidade litorânea realiza testes rápidos de Covid-19 nas entradas do município

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 28 mar 2021, 16h15 - Publicado em 28 mar 2021, 16h12

A prefeitura de São Sebastião, no litoral paulista, informou que diversas barreiras colocadas nas entradas das praias do município foram vandalizadas. Os casos ocorreram durante o sábado (27): o acesso das faixas de areia está proibido em todo o estado de São Paulo durante a fase emergencial.

Imagens divulgadas pela gestão mostram que tapumes de metal foram retirados e danificados para liberar irregularmente o acesso em praias como a de Juquehy, uma das mais famosas da cidade.

“Vandalismo é crime e o autor do delito fica sujeito à prisão e multa, por danos ao patrimônio público. A pena varia de seis meses a três anos de detenção, além de agravantes”, disse a prefeitura.

A cidade, assim como outras do litoral paulista, adotou barreiras sanitárias para tentar conter aglomerações após a prefeitura de São Paulo decretar um megaferiado em uma tentativa de conter a Covid-19.

No caso de São Sebastião, testes rápidos de Covid-19 são realizados nos que chegam pela Costa Sul do município. Foram 1 010 testes rápidos até sábado (27), dos quais 28 deram resultado positivo (estes tiveram que retornar para o município de origem).

As barreiras sanitárias chegaram a ser interrompidas após determinação da Polícia Rodoviária por conta das longas filas que se formaram na entrada do município, mas foram retomadas neste domingo (28).

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade