Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

São Paulo inaugura primeiro centro de acolhida para homens trans

O local leva o nome de João Nery, pioneiro a realizar cirurgia de redesignação sexual no Brasil

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 out 2021, 14h42 - Publicado em 26 out 2021, 14h28

A prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, inaugurou o Centro de Acolhida Especial (CAE) João Nery na última sexta-feira (22). A casa de acolhida será a primeira exclusiva para homens trans e pessoas transmasculinas na cidade. A Coordenação Regional das Obras de Promoção Humana também faz parte do projeto.

João Nery, que dá nome ao lugar, foi o primeiro a realizar uma cirurgia de redesignação sexual no Brasil, em 1977. “Formado em psicologia e escritor de obras sobre a transexualidade, faleceu em 2018 em decorrência de um câncer”, explica a página do local no Instagram.

Em outubro de 2018, João Nery recebeu o Prêmio CLAUDIA na categoria Eles por Elas. Ainda em vida, não pôde aparecer presencialmente à cerimônia por já estar em tratamento de câncer. A cartunista Laerte o representou na premiação.

View this post on Instagram

A post shared by CAE João Nery (@caejoaonery)

Com funcionamento 24 horas, é possível ser acolhido no CAE João Nery através da ligação para o serviço 156 da Prefeitura de São Paulo ou procurando pelos centros POP, Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, ou CREAS, Centro de Referência Especializado de Assistência Social. O CAE não acolherá pedidos através de email ou rede social.

View this post on Instagram

A post shared by CAE João Nery (@caejoaonery)

+Assine a Vejinha a partir de 12,90.

Continua após a publicidade

Publicidade