Clique e assine por apenas 6,90/mês

São Paulo entra em estado de emergência

Medida foi adotada pelo prefeito Bruno Covas por efeito da greve dos caminhoneiros

Por Redação VEJA São Paulo - 25 May 2018, 12h25

O prefeito Bruno Covas decretou estado de emergência na cidade de São Paulo nesta sexta (25).

Com o decreto, a cidade pode apreender combustível estocado, além de realizar gastos sem depender de empenho orçamentário e compras sem licitação. .

A administração municipal também criou um comitê, integrado pelo prefeito e pelos secretários de Justiça, Governo, Comunicação, Fazenda, Segurança Urbana, Procurador Geral do Município. Este grupo está reunido nesta sexta para definir quais medidas extras serão adotadas.

Por meio de nota, a prefeitura informou:

Continua após a publicidade

“Dentre as medidas a serem adotadas estão a suspensão de serviços administrativos não essenciais com vistas à economia de combustível. Caso continue a situação de desabastecimento provocado pelas manifestações, pode haver decretação de feriado municipal. O estado de emergência pode evoluir para estado de calamidade pública”.

Publicidade