Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quadrilha se passava por agentes do Ministério da Saúde para aplicar golpes

Suspeitos diziam realizar pesquisa sobre a Covid-19 e foram presos na capital paulista

Por Redação VEJA São Paulo 13 set 2021, 15h37

A Polícia Civil prendeu cinco homens que se passavam por agentes do Ministério da Saúde para aplicar golpes na cidade de Sorocaba, no interior paulista. De acordo com a investigação, os suspeitos fizeram mais de 50 vítimas no município. As informações são da TV Tem.

Eles foram presos na Zona Leste da capital paulista, em Itaquera. As vítimas começaram a ser identificadas há cerca de quatro meses. Os homens teriam subtraído mais de 400 000 reais.

A investigação aponta que os homens chegavam na casa de moradores de Sorocaba fingindo ser funcionários do Ministério da Saúde realizando uma pesquisa sobre a Covid-19. Eles realizavam diversas perguntas e obtinham os dados pessoais dos participantes da falsa pesquisa.

Depois, solicitavam o acesso ao WhatsApp das vítimas pedindo o código de segurança que era enviado para o celular dos entrevistados, fingindo que o código era um protocolo de atendimento. Uma vez com acesso ao WhatsApp, pediam dinheiro para familiares e amigos das vítimas, fingindo que eram os proprietários do número de celular.

Os homens devem responder por invasão de dispositivo, organização criminosa e estelionato.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade