Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Prefeitura deve manter Paulista Aberta no próximo domingo (25)

Ricardo Nunes falou que a avaliação prévia do último final de semana foi "muito positiva" e que a experiência deve se repetir

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 20 jul 2021, 10h47 - Publicado em 19 jul 2021, 16h21

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, afirmou que a Avenida Paulista deve permanecer aberta para pedestres no próximo domingo. Nesta segunda-feira (19), ele julgou como positiva a avaliação do experimento feito no último final de semana, quando o espaço ficou aberto entre às 8h e 12h.

“A avaliação prévia foi muito positiva. Nós estamos com nosso pessoal da equipe de saúde fazendo a orientação. Distribuímos álcool gel, mais de 1 500 máscaras. Monitoramos as imagens, inclusive de drone, da polícia militar e da GCM”, contou o prefeito. Apesar de a maioria das pessoas usar máscaras, parte significativa do público não usou o acessório obrigatório. O distanciamento social também não foi respeitado em parte do local.

Nunes destacou que é um espaço ao ar livre e espera poder repetir a experiência no próximo final de semana. “É melhor um local aberto do que um fechado. Estamos há um ano e meio em situação de pandemia, então, tem toda uma estratégia dentro desse contexto para fazer com que as pessoas possam ir em locais seguros, ao ar livre. Foi muito positivo e deve encaminhar para o próximo domingo permanecer do mesmo jeito, das 8h até as 12h”, disse.

Paulista aberta

No primeiro dia de reabertura a pedestres e ciclistas, a Avenida Paulista recebeu todo tipo de público. Pela primeira vez desde o início da pandemia, em março do ano passado, a via foi transformada em espaço de lazer de forma experimental, a partir das 8h até 12h.

Quem passou pelos quarteirões viu artesãos, ambulantes, pastores oferecendo suas palavras e os tradicionais artistas de rua, como palhaços e músicos. Até o “homem da cobra”, que distrai os pedestres com uma caixa de papelão, afirmando haver um réptil ali dentro, como forma de levantar um troco, deu as caras pelo pedaço.

A decisão de reabrir a Paulista de forma experimental foi tomada pelo Comitê de Eventos da Prefeitura, levando em conta que 70% da população elegível já foi vacinada com ao menos uma dose contra a Covid-19.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade