Clique e assine por apenas 6,90/mês

Prefeitura demora seis dias para retirar lixo na Cracolândia

Após negociação com ocupantes do local, ao menos trinta funcionários conseguiram remover 20 toneladas de lixo até as 14h30 desta terça-feira (16)

Por Adriana Farias - 16 May 2017, 19h52

Após o confronto entre agentes de segurança, traficantes e usuários de drogas na Cracolândia na semana passada, a região virou um verdadeiro lixão a céu aberto. Toneladas de lixo se acumularam nas entradas das vias que dão acesso ao ponto de drogas porque a prefeitura não estava conseguindo realizar os trabalhos. Funcionários da limpeza evitavam o local, pois temiam uma nova confusão.

Para realizar o serviço com segurança, a empresa de coleta queria que todos os usuários espalhados pelas entradas da Alameda Dino Bueno e Rua Helvetia desocupassem a via, mas os viciados se negavam a fazer isso; diziam que era impossível, devido à grande quantidade de gente. A reportagem apurou que o tráfico do local queria manter a montoeira de lixo como uma forma de barricada para dificultar o acesso da polícia.

Finalmente, após muita negociação, a prefeitura informou por nota que das 8h às 14h30 desta terça-feira (16) ao menos trinta funcionários conseguiram recolher as 20 toneladas de resíduos acumulados, com o apoio logístico de dois caminhões compactadores e cinco basculantes.

Desde a quarta-feira (10), a prefeitura negociava com os ocupantes do local a realização dos serviços. O secretário municipal de segurança urbana José Roberto Rodrigues de Oliveira e o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, além de executivos da Inova, empresa que realiza a coleta de resíduos, estiveram no local para viabilizar a ação. “Estávamos com medo de entrar aí com os caminhões e acabar acontecendo o pior”, contou um funcionário que não quis se identificar.

Publicidade