Clique e assine por apenas 6,90/mês

Prefeito de Nova York diz que ódio de Bolsonaro não é bem-vindo por lá

Aliados de Bolsonaro, como Hamilton Mourão e Rodrigo Maia, responderam às críticas

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 5 May 2019, 12h32 - Publicado em 5 May 2019, 12h21

O presidente Jair Bolsonaro desistiu de ir aos Estados Unidos para receber homenagem da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. Após pressão popular, patrocinadores foram desistindo de se associar ao evento e o mandatário brasileiro anunciou que não compareceria à gala.

Repercutindo a decisão de Bolsonaro no Twitter, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, comemorou o recuo. “Bolsonaro aprendeu da maneira mais difícil que os nova-iorquinos não fecham os olhos para a opressão. Seu ódio não é bem-vindo aqui.”

Autoridades brasileiras responderam. Rodrigo Maia disse que De Blasio foi tão intolerante quanto o próprio Bolsonaro:

O vice-presidente brasileiro, General Hamilton Mourão, argumentou que Nova York não honrou sua fama de acolher a todos:

Publicidade