Clique e assine por apenas 6,90/mês

Policiais militares da capital começam a usar câmeras em uniformes

Primeira etapa prevê o uso de 585 equipamentos; ideia é passar de 3 000 máquinas

Por Redação VEJA São Paulo - 1 Aug 2020, 15h07

A Polícia Militar de São Paulo vai começar neste sábado (1) a usar câmeras acopladas a uniformes de agentes. Neste primeiro momento, serão 585 equipamentos, doados pela iniciativa privada.

A medida faz parte do programa “Olho Vivo“, apresentado pelo governador João Doria, na semana passada, em resposta à série de casos de violência policial em abordagens no estado. A ideia é implantar 3 000 câmeras até o fim do ano. O montante restante, orçado em 7 milhões de reais, será comprado por meio de licitação.

“A utilização dos equipamentos tem como objetivo evitar eventuais abusos e registrar também desacatos e atos de violência cometidos contra policiais”, declarou o tucano quando do lançamento do projeto. “A iniciativa vai, sim, reduzir muito o nível de violência de poucos policiais que cometem excessos. Nós vamos preservar a maioria expressiva da PM, que cumpre seu dever e sua obrigação de forma exemplar”.

 

Publicidade