Polícia prende quadrilha que atuava em aplicativo de relacionamento LGBT

Grupo marcava encontros com usuários e extorquia homens que usavam plataforma

A Polícia Civil do Distrito Federal cumpriu nesta terça-feira (25) nove mandados de prisão preventiva contra uma organização criminosa que atuava em um aplicativo de relacionamento LGBT.

As investigações apontam que a quadrilha marcava encontros com homens que usavam a plataforma para cometer crimes. Os bandidos são acusados de extorsão e lesão corporal.

“Os encontros eram consensuais e ocorriam em hotéis da cidade. Quando a vítima iniciava a relação sexual com um membro do grupo, os demais criminosos realizavam filmagens e passavam a extorquir a vítima com a ameaça de publicação das gravações”, afirma o delegado da 5ª DP do DF, Gleyson Mascarenhas, que chefiou a chamada Operação Cilada. “Eles usavam máquinas de cartão de crédito para fazer as transações e ordenavam que as vítimas fizessem saques e transferências de vultosas quantias.”

A polícia suspeita que os crimes aconteciam também em outras cidades do país, como São Paulo e Fortaleza. Houve ainda cumprimento de mandados de prisão na capital paulista.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s