Clique e assine por apenas 6,90/mês

“Pergunte ao Haddad”, sugere Doria sobre a Cracolândia

O prefeito teria se irritado com protestos e dito que, quem quisesse respostas sobre a Cracolândia, deveria procurar seu antecessor

Por Redação VEJA São Paulo - 31 May 2017, 19h16

Questionado sobre as ações da prefeitura na Cracolândia, João Doria (PSDB) sugeriu que as perguntas fossem feitas a Fernando Haddad (PT). A declaração foi dada à Folha de S. Paulo durante um evento para a entrega de três novos ônibus na tarde desta quarta-feira (31).

Segundo informações do jornal, Doria se irritou com protestos de parte do público e disse à reportagem que quem quisesse respostas sobre a Cracolândia deveria procurar seu antecessor. “Pergunta para o prefeito anterior”, teria dito ele. Os manifestantes estariam dizendo frases como “Fora, Doria” e “E a Cracolândia?”

A região é alvo de uma megaoperação que, desde o último dia 21, prendeu traficantes, desmantelou um ‘feirão das drogas’ e demoliu imóveis próximos às esquinas da Rua Helvétia e Alameda Dino Bueno. Boa parte do chamado ‘fluxo’ migrou para a Praça Princesa Isabel, a 400 metros do local, e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) identificou outras 22 ‘novas Cracolândias’ em pontos variados da cidade.

O projeto inclui atendimento médico e uma proposta de internação à força a viciados – esta última foi negada pela Justiça na terça (30). Agora, a gestão tucana prepara uma megaestrutura de atendimento com 25 contêineres para tentar atrair os dependentes que estão acampados na Praça Princesa Isabel. Foram registrados 900 usuários no local.

Publicidade