Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Jogador do Palmeiras Patrick de Paula é flagrado em festa clandestina

Atleta se desculpa, mas clube promete punição com “sanções administrativas máximas”

Por Redação VEJA São Paulo 21 jun 2021, 14h59

O jogador do Palmeiras Patrick de Paula foi flagrado em uma festa clandestina na madrugada desta segunda-feira. Ele foi visto na região do Tatuapé, na Zona Leste, e um grupo de torcedores do clube cobrou e xingou o jogador enquanto ele tentava ir embora. Parte do episódio que aconteceu no final de semana em que o Brasil alcançou 500 000 mortes pela Covid-19 foi gravado. 

Um segurança precisou proteger o jogador para evitar possíveis agressões por parte dos torcedores que estavam fazendo a cobrança. O clube anunciou que Patrick será punido com “sanções administrativas máximas” determinadas pelo regulamento do clube alviverde. Ele receberá uma multa no valor de 40% de seu salário e será afastado do elenco.

Continua após a publicidade

Na última semana, outro jogador do Palmeiras passou por uma situação parecida. O meio-campista Lucas Lima também foi flagrado em uma festa clandestina pela torcida, acabou igualmente hostilizado e recebeu as mesmas sanções. 

A assessoria de Patrick de Paula publicou uma nota de esclarecimento sobre o episódio afirmando que ele “esteve em um bar na noite com seus familiares, indo embora pouco antes das 22h. Durante todo esse período, o atleta esteve usando máscara e tomando os cuidados com álcool em gel e evitando aglomerações. Mesmo com os cuidados, fica aqui o aprendizado e o pedido de desculpas por estar fora de isolamento após o horário do Plano SP”.

Além disso, ele repudiou as agressões sofridas “por pessoas que se dizem torcedores do clube”, afirmando que a atitude é “inaceitável nos tempos atuais”.

O Palmeiras afirmou que “lamentavelmente, se deparou com um novo caso de quebra de protocolo sanitário por parte de um de seus atletas”. “Lamentamos que casos de falta de empatia e de responsabilidade ainda ocorram em um momento tão difícil para a sociedade. São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento”, complementou o clube.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90

  • Continua após a publicidade
    Publicidade