Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Padrasto e mãe são presos acusados de espancar menina de 11 anos até a morte

Criança foi encontrada deitada em cama; casal foi preso

Por Redação VEJA São Paulo 20 out 2021, 15h02

Um homem e uma mulher foram presos acusados de matarem uma menina de 11 anos de idade na cidade de Guarujá, no litoral paulista. O homem, Maicon de Souza, foi detido pela polícia, acusado de tortura, na terça-feira (19).

O crime ocorreu no dia 24 de agosto. Clara Pereira Santos foi encontrada morta durante a noite, coberta por um lençol em uma cama, com sinais de espancamento. A mãe, Lucilene dos Santos, fugiu de casa e foi encontrada pela Polícia Militar no dia seguinte, sendo presa e acusada de homicídio qualificado.

Segundo o G1, o homem foi preso após uma testemunha enviar um vídeo para a polícia que mostra a mulher espancando a menina. O padastro aparece ao fundo, incentivando o espancamento. Os dois aguardam julgamento na Justiça.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade