Mulher é presa durante investigações sobre morte de Bianchi

Flagrada com drogas, mulher não tem envolvimento com o assassinato

Uma mulher foi presa na tarde de sábado (11) quando policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriam mandados de busca e apreensão em cinco residências para encontrar pistas sobre a morte de Moacir Bianchi, fundador da torcida organizada palmeirense Mancha Alvi Verde.

Segundo a polícia, a mulher não teria envolvimento no crime. Mas, durante as buscas em sua residência, os policiais encontraram entorpecentes ilícitos.

Veja também

Até o início da tarde de sábado, a polícia já havia cumprido três dos cinco mandados sem encontrar a arma do crime ou outras pistas. Os dois suspeitos que tiveram prisão decretada pela Justiça na noite de sexta-feira (10) também não foram localizados.

Entenda o caso

O fundador da Mancha foi assassinado na madrugada do último dia 2, em uma emboscada na Avenida Presidente Wilson, no bairro do Ipiranga, Zona Sul da capital.

Segundo testemunhas, quando Bianchi parou no sinal vermelho, dois homens saíram do carro de trás e atiraram mais de vinte vezes contra a vítima. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s