Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Polícia prende suspeito de ter decapitado mulher na Zona Leste

O corpo de Camila Cristina Moraes, de 32 anos, foi encontrado na madrugada de domingo

Por Redação VEJA São Paulo 28 out 2020, 11h01

Um homem teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por suspeita de envolvimento na morte de Camila Cristina Moraes, de 32 anos. O corpo dela foi encontrado decapitado na Travessa Barão Moreira de Butuí, em Guaianases, zona leste de São Paulo, por volta das 5h30 de domingo (25). As informações são da Record TV.

A polícia não descarta a participação de um segundo criminoso. Um vídeo mostra uma pessoa levando a cabeça de Camila em um saco.

Fábio Pinheiro, do DHPP, disse que o suspeito preso contou uma versão considerada fantasiosa à polícia. Ele estaria em casa com a vítima e uma outra pessoa conhecida como Alemão. O suspeito disse que foi dormir e acordou no meio da madrugada. Ao se levantar, viu a casa ensanguentada, limpou o sangue e voltou a dormir.

O médico legista disse que o corpo não tinha sinais de violência sexual e apontou que pode ter sido decapitado ainda vivo, mas apenas o laudo irá confirmar as suspeitas. O caso foi registrado no 54º Distrito Policial (DP), em Cidade Tiradentes.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90 

Continua após a publicidade
Publicidade