Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Morre João Carlos Marinho, autor de “O Gênio do Crime”, aos 83 anos

Escritor estava internado em hospital da Mooca desde fevereiro para tratar uma infecção

Por Guilherme Queiroz 18 mar 2019, 15h01

O escritor João Carlos Marinho estava internado no Hospital Sancta Maggiore, na Mooca, desde fevereiro, e morreu neste domingo (17). O corpo será sepultado às 16h, no Cemitério da Consolação. A informação foi confirmada pelo filho de Marinho, o músico Beto Furquim, pelo Twitter.

Sua obra O Gênio do Crime, livro infanto-juvenil que narra as aventuras de uma turma de amigos que descobrem uma fábrica de figurinhas falsas, completou 50 anos de publicação em fevereiro. O título deu início a uma série de treze livros intitulada As Aventuras da Turma do Gordo. Sangue Fresco, uma das obras da sequência, rendeu ao autor o Prêmio Jabuti de 1982. Outro do conjunto, Berenice Detetive, ganhou o Prêmio Mercedes-Benz de 1988. Marinho é reconhecido como um dos expoentes da renovação da literatura infanto-juvenil nos anos 70.

Nascido no Rio de Janeiro em 1935, o escritor morou em Santos e depois em São Paulo, onde cursou o ginásio. Fez o colegial na Suíça e posteriormente retornou para a capital, onde se formou na Faculdade do Largo de São Francisco (USP), em direito. Exerceu a profissão durante 26 anos, quando em 1987 passou a viver de direitos autorais de suas obras.

Marinho também escreveu para o público adulto. Publicou romances como Professor Albuquerque e a Vida Eterna, de 1973, e Pedro Soldador, de 1976, além do livro de contos Pai Mental e Outras Histórias, de 1983.

Continua após a publicidade
Publicidade